Primeira Liga NOS

No Marquês ou nos Aliados. PSP vai estar atenta à festa do próximo campeão

O Porto e Sporting defrontam-se no Estádio do Dragão às 18h30. À mesma hora, o Benfica recebe o Santa Clara na Luz. Em Lisboa ou no Porto, a PSP promete dar resposta aos festejos do próximo campeão.

PSP vai reforçar esquema de segurança para o as decisões deste sábado

PEDRO NUNES/LUSA

É este fim de semana que vamos conhecer o campeão 18/19 da Liga Portuguesa de Futebol. O desfecho ainda é incerto mas a PSP está preparada para antecipar um eventual festejo. Seja ele no Marquês ou nos Aliados.

A PSP assegurou esta sexta-feira que tem montado “um esquema de segurança adequado para garantir a tranquilidade” no jogo de “risco elevado” FC Porto-Sporting, que inclui a possibilidade da festa da conquista da I Liga de futebol pelos portistas.

O subintendente Cardoso da Silva disse que o esquema montado pela Polícia de Segurança Pública para sábado “acautela todas as medidas para que o evento decorra bem, do ponto de vista de garantir a segurança de todos os que se deslocarem ao estádio do Dragão”.

Sem precisar o número de agentes envolvidos na operação, que terá início pelas 15:00, Cardoso da Silva adiantou que a intervenção irá incidir na “prevenção, monitorização e atuação de proximidade com várias equipas no terreno”.

A PSP espera cerca de 40 mil espetadores no Dragão, dos quais cerca de mil serão adeptos do Sporting, que terão o ponto de encontro recomendado no parque dos STCP de Bonjóia, de onde sairão escoltados por agentes para o estádio.

Cardoso da Silva referiu que a operação poderá levar a “condicionamentos pontuais do trânsito”, além dos “constrangimentos do fluxo normal na deslocação para o Dragão”, e alertou que os agentes serão “intolerantes para com o estacionamento abusivo na VCI”.

“A PSP irá autuar e rebocar os veículos estacionados na VCI, dado que tal constitui um perigo para a circulação”, disse o subintendente Cardoso da Silva, que recomendou o uso de transportes públicos para a deslocação ao estádio.

O responsável disse ainda que a PSP irá montar um perímetro de segurança em torno do estádio “adequado a este tipo de jogo” e alertou para a necessidade de os adeptos afluírem atempadamente, dado que serão submetidos a revista para entrar no recinto, e sem serem portadores de objetos proibidos.

A zona da Boavista, no Porto, local onde se costumam concentrar os adeptos do Benfica nas celebrações das conquistas ‘encarnadas’, também vai ser controlada, estando previstos cortes de trânsito e controlo de acesso das pessoas para prevenir “eventuais perturbações da ordem pública”, explicou.

A fonte oficial da PSP afirmou também à Lusa que há um “um esquema de segurança” idêntico para a Avenida dos Aliados, no Porto, na eventualidade de o FC Porto se consagrar campeão nacional.

A aproximadamente 316 km do Dragão, joga-se o Benfica – Santa Clara. Os encarnados precisam apenas de um empate para serem campeões, não dependendo do resultado do clássico entre Porto e Sporting. Em caso de empate ou vitória do clube da luz, a PSP tem preparado “um plano de festas” para os “possíveis festejos” do clube da capital.

Se o Benfica for campeão, a PSP tem um esquema de segurança montado para a zona do Marquês de Pombal, em Lisboa, que passam por cortes de trânsito, controlo de acessos e revistas a todas as pessoas, bem como a instalação de barreiras de betão.

Uma hora antes do início do jogo, vão iniciar-se os primeiros cortes no trânsito. A Praça Marquês de Pombal será completamente isolada, a partir do cruzamento da Av. da Liberdade com a Rua Alexandre Herculano. As avenidas António Augusto de Aguiar, Fontes Pereira de Melo e Joaquim António de Aguiar também vaõ estar interditas.

O acesso ao Marquês de Pombal implicará medidas de segurança, nomeadamente revistas por parte dos agentes.

Paralelamente, e no sentido de dissuadir comportamentos de risco que façam perigar a integridade de todos os cidadãos que se desloquem à Praça de Marquês de Pombal, a PSP irá adotar um modelo de policiamento sustentado em diversos pontos de acesso ao local onde irá ser feito o controlo de acessos e revistas de todas as pessoas” explica a PSP

A Polícia de Segurança Pública referiu ainda, em comunicado, que “irão haver seis pontos de acesso à Praça Marquês de Pombal, que apenas abrirão às 19h30”. São eles: António Augusto de Aguiar, Joaquim António de Aguiar com a Rua Castilho, Duque de Loulé com a Rua Luciano Cordeiro, na Rua Braancamp com a Rua Castilho e na Avenida Fontes Pereira de Melo com a Rua Tomás Ribeiro.

A PSP prevê também  a colocação de barreiras de cimento nas vias de acesso ao Marquês e o reforço da segurança com os elementos do Corpo de Operação Especiais e da investigação criminal que terão como missão tentar evitar roubos e atos de vandalismo.

Os pontos de controlo de acesso e de revista vão ser feitos, a partir das 19:30, nas avenida Fontes Pereira de Melo com a Rua Tomás Ribeiro, Joaquim António de Aguiar, da Liberdade e António Augusto Aguiar, bem como nas ruas Martens Ferrão e Braamcamp.

A PSP indica também que as estações de Metro do Marquês de Pombal, Avenida, Parque e Picoas vão estar encerradas, a partir das 18:00, e os acessos ao interior vão ser controlados por polícias, mas a circulação das carruagens não vai parar.

Antes da 34.ª e última jornada, o Benfica lidera a I Liga, com 84 pontos, mais dois do que o FC Porto, bastando-lhe um empate na receção ao Santa Clara para assegurar o seu 37.º título nacional.

Os ‘encarnados’, que recebem o Santa Clara, às 18:30, à mesma hora que o FC Porto defronta em casa o Sporting, podem ainda festejar, se perderem e os ‘dragões’ não vencerem o clássico.

Todos queremos saber mais. E escolher bem.

A vida é feita de escolhas. E as escolhas devem ser informadas.

Há uns meses o Observador fez uma escolha: uma parte dos artigos que publicamos deixariam de ser de acesso totalmente livre. Esses artigos Premium, por regra aqueles onde fazemos um maior investimento editorial e que mais diferenciam o nosso projecto, constituem a base do nosso programa de assinaturas.

Este programa Premium não tolheu o nosso crescimento – arrancámos mesmo 2019 com os melhores resultados de sempre.

Este programa tornou-nos mesmo mais exigentes com o jornalismo que fazemos – um jornalismo que informa e explica, um jornalismo que investiga e incomoda, um jornalismo independente e sem medo. E diferente.

Este programa está a permitir que tenhamos uma nova fonte de receitas e não dependamos apenas da publicidade – porque não há futuro para a imprensa livre se isso não acontecer.

O Observador existe para servir os seus leitores e permitir que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia. Por isso o Observador também é dos seus leitores e necessita deles, tem de contar com eles. Como subscritores do programa de assinaturas Observador Premium.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)