Durante a conferência de imprensa deste sábado, e no rescaldo da vitória do FC Porto frente ao Sporting por 2-1, Sérgio Conceição foi curto nas palavras e quis deixar o balanço da temporada para o próximo sábado, onde também vai defrontar o Sporting na final da Taça de Portugal. O treinador dos dragões assume que “nesta casa” se adora ganhar, mas “ganhar títulos”, apesar de estar satisfeito com a vitória frente ao Sporting e de salientar o trajeto da equipa na Liga dos Campeões e na Taça da Liga.

Ainda antes, na zona de entrevistas rápidas, Conceição tinha dito que este jogo seria difícil “por tudo o que aconteceu nas últimas semanas”, mas que a equipa teria que fazer o seu trabalho. “Não entrámos com o entusiasmo que eu gostava, foi dito aos jogadores, mas sabíamos que era um jogo num contexto difícil, o campeonato inteiro no primeiro lugar, quero dizer muitas jornadas. Nestes dois anos fizemos 88 e 85 pontos, passámos dos 170 pontos em dois campeonatos, é de realçar, mas não chegou para sermos bicampeões”, acrescentou Sérgio Conceição.

Sobre a expulsão de Jesus Corona no final do jogo, que lançou a confusão em pleno relvado entre os jogadores das duas equipas, Sérgio Conceição foi claro: “Não consigo encontrar motivo para a expulsão do Corona”, referiu, acrescentando que não viu “nenhuma agressão” e que o mexicano está “completamente destroçado” por não poder jogar a final da Taça de Portugal “numa situação em que não fez absolutamente nada”.

A confiança está igual para o próximo jogo? “São jogos diferentes, cada jogo tem a sua vida própria e nós vamos preparar da melhor forma esta final. Vamos fazer tudo para a ganhar. Cada vez que se entra num jogo a pensar em que algo que acontecer vai condicionar o jogo, isso não faz parte da nossa forma de pensar”, esclareceu o técnico dos dragões. A vitória frente ao Sporting foi a 100.ª vitória de Conceição no campeonato como treinador e a primeira vez esta época que ganha um clássico na liga NOS.

“Por tudo o que foi esta época, esta paixão que existe, entre equipa e adeptos, vivemos de forma muito apaixonada, determinada, ambiciosa. Têm sido dois anos maravilhosos, não se pode ganhar todos os títulos, queríamos terminar aqui com mais um campeonato, infelizmente não conseguimos mas temos um título na próxima semana para oferecer aos adeptos, que merecem”, referiu ainda Sérgio Conceição.

O FC Porto termina assim o campeonato em segundo lugar, com 85 pontos, seguido do Benfica, que se sagrou campeão nacional com 87 pontos.