Os carros voadores serão, mais cedo ou mais tarde, uma realidade. Evitarão o trânsito, assumir-se-ão como uma solução extrema de mobilidade urbana, não necessariamente acessível, mas certamente a mais rápida. Contudo, há um ou outro desafio tecnológico que ainda têm de ultrapassar. E se alguém está próximo de o conseguir, são os alemães da Lilium Jet.

O objectivo da maioria dos carros voadores é servir como táxi aéreo, apesar de obviamente muitas unidades irem parar à mão de particulares. Contudo, segundo os especialistas, para a segurança aumentar e os preços caírem, é necessário retirar os pilotos da equação, o que leva veículos como o Lilium Jet a ir para além de voarem de forma rápida e segura, pois fazem-no sem ninguém aos comandos, confiando apenas no sofware, GPS e uma série de sensores.

Depois de muito trabalho com simuladores e protótipos à escala, a empresa finalmente construiu o seu primeiro veículo e procedeu a um teste inicial. Com os 36 motores eléctricos a funcionar, o Lilium Jet elevou-se pelos seus próprios meios e voou de forma controlada. O projecto entra agora numa nova fase, estando previsto chegar ao mercado em 2025.

Além da Lilium Jet, a Uber, a Airbus e a Uber estão igualmente a trabalhar em projectos similares, mas com motores maiores e em menos quantidade.

O veículo alemão, segundo os dados do projecto, será capaz de atingir 300 km/h e garantir uma autonomia de 300 km, fruto dos seus 430 cv na soma total das 36 unidades motrizes.