Eleições Europeias

Conservador Manfred Weber defende medidas mais duras para travar imigração ilegal

Weber, que deseja suceder a Jean-Claude Juncker na liderança do executivo comunitário, enalteceu a diversidade do continente europeu, salientando que a Europa é baseada no Cristianismo.

Manfred Weber falava durante uma ação de campanha na capital búlgara, Sófia

KIMMO BRANDT/EPA

Autor
  • Agência Lusa

O candidato do Partido Popular Europeu (PPE) ao cargo de presidente da Comissão Europeia (CE), o alemão Manfred Weber, defendeu este domingo na Bulgária medidas mais rigorosas contra a imigração ilegal.

“O Estado deve derrotar os traficantes de seres humanos na luta contra a imigração ilegal”, afirmou o conservador Manfred Weber, durante uma ação de campanha na capital búlgara, Sófia, que também serviu para manifestar o seu apoio ao partido no poder Cidadãos para o Desenvolvimento Europeu da Bulgária (GERB, conservador) nas eleições europeias da próxima semana.

As palavras que Weber dedicou à imigração ilegal, um dos assuntos que mais preocupam o eleitorado búlgaro, foram aplaudidas de forma entusiasta pelos cerca de 14 mil apoiantes do GERB presentes na iniciativa eleitoral, conforme relataram as agências internacionais.

A Bulgária foi um dos primeiros países a assumir uma linha dura contra a migração em massa para a Europa, ao ter erguido um muro de arame farpado na fronteira com a Turquia para impedir a entrada de migrantes. O país também foi um dos primeiros a testemunhar a formação de um Governo de coligação com um partido de extrema-direita de retórica racista.

Na sua intervenção, Weber, que deseja suceder a Jean-Claude Juncker na liderança do executivo comunitário, enalteceu a diversidade do continente europeu, salientando, porém, que existe um aspeto que é comum na Europa: “É baseada no cristianismo e orgulhamo-nos disso.”

As eleições europeias são realizadas de 23 a 26 maio nos 28 países da União Europeia (UE).

Oiça as melhores histórias destas eleições europeias no podcast do Observador Eurovisões, publicado de segunda a sexta-feira até ao dia do voto.
Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Ambiente

A onda verde na UE e os nacionalismos

Inês Pina
134

Se hoje reduzíssemos as emissões de CO2 a zero já não impedíamos a subida de dois graus centígrados. E estes “míseros” dois graus vão conduzir ao fim das calotas polares e à subida do nível do mar.

Eleições Europeias

Os ventos que sopram da Europa

Jose Pedro Anacoreta Correira

É preciso explicar que o combate pela redução de impostos não significa menos preocupação social. É precisamente o inverso: um Estado menos pesado contribui para uma sociedade mais justa. 

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)