O recente suicídio de um convidado de Jeremy Kyle no canal britânico ITV não terá sido o único associado ao apresentador de televisão. Em 2005, uma mulher ter-se-á matado depois de o marido ter seguido o conselho de Kyle no programa do Channel 5 “Britain’s Worst Husband”, no qual as mulheres desafiavam os maridos a provar que eram bons companheiros, e ter terminado o casamento de 18 anos.

Erica Pawson tinha 33 anos quando foi encontrada morta em casa, em outubro de 2005, duas semanas depois da gravação do programa, durante o qual o marido, Paul Pawson, se comprometeu a deixá-la. Erica, que sofria de depressão e que já tinha tentado cometer suicídio, morreu de overdose. “Ele destruiu a minha vida e a da minha filha”, disse Paul ao The Sun. O episódio onde o casal aparecia nunca foi transmitido.

A morte de Paul McCarthy, de 31 anos, também estará relacionada com Jeremy Kyle. Segundo o The Mirror, Paul, que era alcoólico, morreu quatro meses depois de ter participado no programa de Kyle na ITV por intermédio da mãe, que acreditava que todas as suas “preces iam ser respondidas”. O “The Jeremy Kyle Show” colocou-o na reabilitação, em março de 2014, mas Paul abandonou o programa mais cedo, apenas três semanas depois. Foi encontrado morto a 3 de julho. Ao The Mirror, a mãe de Paul McCarthy, Carol, garantiu que em momento algum a família teve a ajuda do “The Jeremy Kyle Style Show”.

O controverso programa de Jeremy Kyle foi cancelado na semana passada depois de Stephen Dymond, de 63 anos, se ter suicidado. O homem participou no “The Jeremy Kyle Show” porque queria provar à noiva que não era infiel. Foi submetido a um detetor de mentiras e humilhado pelo público. Stephen, que deixou o estúdio em lágrimas, foi encontrado morto dias depois.