Música

Em junho há quatro tardes de concertos grátis e ao ar livre em Braga

Surma, Minus, Keso e Memória de Peixe são alguns dos músicos que vão atuar nos primeiros quatro sábados do mês no Parque de Guadalupe, no âmbito das sessões (gratuitas) Lazy Sessions.

O rapper e produtor musical Keso dará um concerto com entrada livre a 15 de junho, em Braga

Concertos gratuitos aos sábados à tarde, num parque ao ar livre, quando o sol começa a dar sinais de ter vindo para ficar: a ideia não é nova, mas é apelativa. O ano passado, em Braga, teve sucesso: levou “mais de três mil pessoas” ao Parque de Guadalupe para as Lazy Sessions, sessões musicais programadas por músicos e DJs, que escolhem eles mesmo o que se irá ver e ouvir. Para este ano, foi confirmada uma segunda edição para os primeiros quatro sábados de junho — 1, 8, 15 e 22 — das 15h às 21h.

O cartaz das sessões musicais foi revelado esta segunda-feira pela organização. Em comunicado, esta revela que o alinhamento do primeiro dia (1 de junho) foi definido excecionalmente pelos organizadores e inclui concertos de Ruído Vário (projeto musical que une Ana Deus ao brasileiro residente no Porto, Luca Argel) e Surma e ainda um DJ Set dos autores do programa radiofónico Pérola Negra — Nuno Di Rosso, Mojo Hannah e Ludovic —, que também já levaram as suas escolhas musicais ao antigo clube de striptease do Porto, que foi remodelado e transformado em discoteca e clube de concertos com o mesmo nome.

O segundo dia de música ao ar livre, 8 de junho, foi programado pelo músico e produtor musical portuense PZ, que além de se ter comprometido com um DJ Set foi ainda responsável pelos convites aos rappers e produtores musicais de hip-hop Keso e Minus para concertos.

Para o dia 15 de junho, as sessões musicais foram alinhavadas por JP Simões e incluem um concerto seu enquanto Bloom (o seu novo alter-ego musical), um concerto da banda Memória de Peixe e um DJ Set de Selecta Alice.

No último dia destas sessões no Parque de Guadalupe, em Braga, será possível ver concertos de Grandfather’s House e Palas e assistir a um DJ Set da equipa da Rádio Universitária do Minho, que definiu o alinhamento para a tarde de encerramento.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: gcorreia@observador.pt
Desigualdade

Estudar é para todos?

José Ferreira Gomes

Todos os jovens merecem igual consideração e há que evitar oferecer diplomas sem valor futuro no mercado de trabalho. O facilitismo só vem prejudicar os jovens, em especial os socialmente mais frágeis

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)