Em Portugal, são registadas quatro queixas por dia por causa das refeições escolares. De acordo com a edição desta segunda-feira do Jornal de Notícias, desde o início do ano, foram feitas 600 reclamações, um número que é 25% inferior ao do ano passado.

A diminuição no número de queixas em 2019 deve-se, segundo explicou o Ministério da Educação, à melhoria na fiscalização e ao facto de os refeitórios terem passado a estar abertos aos pais. Estas mudanças fizeram-se sentir na qualidade da comida que é dada aos alunos.

A escassez de funcionários continua, no entanto, a fazer-se sentir, ainda que este ano só uma empresa tenha sido multada por falta de pessoal, refere o mesmo jornal.