Música

Banda Diabo na Cruz vai acabar. Última digressão será feita já sem Jorge Cruz

202

"Após 11 anos de existência", os Diabo na Cruz vão acabar depois da digressão já anunciada para este ano, que será feita "sem a presença do seu vocalista, guitarrista e compositor, Jorge Cruz".

A banda era liderada por Jorge Cruz, que não vai sequer participar nos últimos concertos do grupo

O grupo português Diabo na Cruz vai acabar “após 11 anos de existência”. A decisão foi anunciada pela banda nas suas contas oficiais nas redes sociais. Num comunicado divulgado esta manhã, referem que a banda vai deixar de existir depois do final da digressão já anunciada para este ano, que será concluída “sem a presença do seu vocalista, guitarrista e compositor, Jorge Cruz, que em breve fará um comunicado”.

Os Diabo Na Cruz agradecem a todos os que os apoiaram ao longo da carreira, com especial destaque para os fervorosos fãs da banda com quem estabeleceram um vínculo inesquecível. A obra de Diabo Na Cruz ficará registada em 4 álbuns e 1 ep de originais, 1 álbum ao vivo e centenas de concertos por todo o país. A agenda da Tour de 2019 será atualizada brevemente”, lê-se ainda no comunicado.

Autores de uma fusão entre rock and roll e ritmos tradicionais portugueses, os Diabo na Cruz formaram-se em 2008. No coletivo Flor Caveira (editora pela qual passaram João Coração, B Fachada — que chegou a fazer parte do grupo —, Samuel Úria, Tiago Cavaco ou Os Golpes), tornaram-se rapidamente uma das bandas que ajudou a revitalizar o pop-rock cantado em português.

Virou!, o primeiro álbum, lançado um ano imediatamente a seguir à formação da banda, em 2009, conquistou rapidamente um lugar entre os mais importantes do pop-rock nacional da última década, para a imprensa musical e especializada. Seguiram-se Roque Popular, em 2002, Diabo na Cruz, em 2014 — disco que confirmou a chegada da banda ao mainstream, muito graças ao single (infinitamente rodado nas rádios) “Vida de Estrada” — e o quarto e último álbum completo de originais, Lebre, editado no último ano.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: gcorreia@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)