Os resultados das eleições legislativas na Índia apontam, sem surpresas, para uma vitória clara do primeiro ministro Narendra Modi e de seu partido nacionalista hindu, Bharatiya Janata. Até ao momento, Modi lidera a contagem em 303 dos 543 círculos eleitorais, um resultado que supera os 272 exigidos para se alcançar uma maioria e a sua eleição em 2014. Modi conquistou, para já, mais 21 círculos eleitorais do que nas últimas eleições.

Há mais de dois mil partidos registados na Índia e entre os principais que concorrem neste sufrágio. Além do BJP, no poder, está o Indian National Congress (conhecido como Partido do Congresso), liderado por Rahul Gandhi que, até ao momento, dominava em 53, de acordo com o site da comissão eleitoral indiana. A câmara baixa do Parlamento indiano conta 542 lugares, sendo que para formar governo um partido ou coligação precisa de 272 assentos.

Com cerca de 1,3 mil milhões de habitantes, 29 Estados e sete territórios, a maior democracia do mundo conclui um processo para o qual foram ativadas um milhão de assembleias eleitorais, 100.000 a mais do que nas eleições de 2014. O número de eleitores também tem crescido ao longo dos últimos cinco anos, passando de 814 milhões para 900 milhões, o que representa a inclusão de 86 milhões de jovens que puderam votar pela primeira vez, de acordo com a ECI.

A contagem dos votos arrancou às 8 horas, depois de um escrutínio organizado em sete fases. Durante seis semanas, entre abril e maio, 67% dos 900 milhões de eleitores indianos participaram na maior eleição já realizada no país.

As eleições tiveram início em 11 de abril, e foram vistas como um referendo a Modi, cujas reformas económicas não tiveram grande êxito, mas muito popular no país. Com 68 anos, o filho de um vendedor de chá em Gujarat (oeste) chegou ao poder em 2014 e enfrentou neste escrutínio vários poderosos partidos regionais e o partido do Congresso, liderado pelo herdeiro da dinastia política Nehru-Gandhi, Rahul Gandhi. De acordo com várias sondagens, divulgadas no domingo, Modi e o BJP vão conseguir um novo mandato de cinco anos.

Narendra Modi declara vitória

Enquanto a contagem dos votos termina, Modi utilizou o Twitter para declarar vitória. “Juntos crescemos. Juntos progredimos. Juntos vamos construir uma Índia forte e inclusiva”, começou por escreveu o atual primeiro-ministro numa primeira mensagem, acrescentando que “a Índia volta a vencer”.

Mais tarde, voltou a dirigir-se aos indianos: “Obrigado, Índia! A fé colocada na nossa aliança é honrosa e dá-nos força para trabalhar ainda mais para cumprir as aspirações da população”, referiu Modi.

…e Rahul Gandhi assume derrota

“Não quero colorir a decisão do povo indiano e falar no que correu de forma errada”. Foram as palavras de Rahul Gandhi, líder do Congresso Nacional Indiano, que assumiu a derrota ainda antes de a contagem dos votos terminar. “Hoje não é o dia de entrar em detalhes deste mandato. Hoje desejamos-lhe [a Narendra Modi] o melhor e esperamos que ele olhe pelos interesses deste país”, sublinhou ainda, citado pela CNN.