O governo britânico adiou a publicação da nova proposta de lei para o ‘Brexit’, inicialmente prevista para sexta-feira para que fosse votada na semana que se inicia a 03 de junho.

A proposta de lei não consta do programa legislativo anunciado esta quinta-feira pelo governo da primeira-ministra Theresa May aos deputados.

“Informaremos a câmara sobre a publicação e a introdução da proposta de lei sobre o acordo de saída depois da pausa parlamentar”, até 04 de junho, afirmou o representante do executivo Mark Spencer aos deputados.

A proposta define os termos da saída do Reino Unido da União Europeia (UE) e May assegura que é “a última oportunidade” de garantir uma saída ordenada.

A primeira-ministra está sob intensa pressão para se demitir devido à dificuldade em apresentar um plano satisfatório para fazer o Reino Unido sair da UE.

A pressão agravou-se na quarta-feira com a demissão da ministra dos Assuntos Parlamentares, Andrea Leadsom, eurocética e pró-‘Brexit’.

Leadsom justificou a demissão afirmando “já não acreditar” que o Governo esteja em condições de concretizar o resultado do referendo de junho de 2016 que ditou o ‘Brexit’.

O adiamento anunciado esta quinta-feira ocorre no mesmo dia em que o Reino Unido realiza eleições para o Parlamento Europeu (PE), um escrutínio em que os conservadores deverão registar uma perda acentuada de votos.