O Governo da Madeira está a reforçar os meios de combate a incêndios florestais, tendo realizado um investimento superior a 1,1 milhão de euros em mais viaturas e uso de drones, disse esta quinta-feira o líder do executivo.

Miguel Albuquerque falava na cerimónia de entrega de uma viatura tanque à corporação dos Bombeiros Voluntários Madeirenses (Funchal), com “capacidade de transportar uma grande quantidade de água”, destinada ao combate a incêndios florestais. Este meio representou “um investimento de 214 mil euros” e é o segundo veículo com as mesmas características atribuído a uma corporação madeirense, explicou, acrescentando que o primeiro foi entregue aos Bombeiros Municipais de Santa Cruz, na zona leste da ilha.

O responsável do executivo insular anunciou que, nas próximas semanas, outras quatro corporações da zona oeste da Madeira vão receber uma nova viatura, num investimento total de cerca de 700 mil euros. “Estamos a fazer um reforço em termos de investimento de combate aos fogos, além do helicóptero, estamos a munir as nossas unidades de intervenção com este tipo de veículos”, argumentou o chefe do executivo da Madeira.

Miguel Albuquerque apontou ainda que “neste momento, há condições, sobretudo em áreas onde não há acesso a água, de fazer o transporte, mesmo em zonas acidentadas, porque sendo veículos todo terreno podem transportar estes tanques das corporações junto da zona de intervenção”.

O governante madeirense salientou que também a região fez uma aposta na formação dos bombeiros “como nunca”, adiantando que o helicóptero de combate a incêndios deve estar na Madeira a partir de 15 de junho.

Miguel Albuquerque destacou que o sistema de vigilância da Proteção Civil também vai ser “reforçado com drones”, mencionando que este equipamento já está a operar em “algumas áreas das serras, sendo uma forma de prevenir as situações de fogo posto”. “Sabemos as zonas onde estão a pôr fogo e vamos atuar de forma rigorosa”, assegurou.