Dois profissionais do Instituto Português de Oncologia (IPO) do Porto sofreram esta quinta-feira queimaduras após um “pequeno acidente de trabalho” que gerou um incêndio num laboratório de próteses, sem causar “danos materiais significativos”, disse à Lusa fonte da instituição.

Um “líquido inflamável” foi o responsável pelas queimaduras dos profissionais, um médico e uma assistente operacional, que foram “transferidos para o serviço de urgência do Hospital de São João, onde estão a ser tratados”, acrescentou o IPO numa nota de imprensa enviada à Lusa.

O IPO referiu ainda que vai “averiguar as possíveis causas da origem deste incidente”, que aconteceu “ao início da tarde”, quando os dois profissionais estavam “isolados no laboratório de próteses”. O “incidente com líquido inflamável” aconteceu no Serviço de Estomatologia (piso 3)”, acrescentou o IPO.

“Estruturalmente não há danos materiais significativos” nas instalações, assegurou a instituição. O IPO esclareceu ainda que, “após ativação do protocolo de emergência e segurança, os feridos receberem os primeiros socorros no Serviço e foram transferidos” para o hospital.

A instituição de saúde observa ainda que “as causas do acidente de trabalho ainda estão a ser apuradas”. Os Bombeiros de São Mamede Infesta confirmaram à Lusa ter prestado socorro no acidente que provocou “dois queimados” no IPO.