Sata

Voos diretos entre a ilha Terceira e Toronto alargados ao inverno

A partir de 5 de dezembro será iniciada uma ligação direta que estende-se até outubro de 2020, entre Toronto no Canadá e a ilha Terceira nos Açores, os voos são operados pela Azores Airlines.

No total, serão realizadas entre dezembro de 2019 e outubro de 2020 mais 30 rotações do que em igual período no ano anterior, o que corresponde a mais 11.160 lugares e a um aumento de 176%

MARIO CRUZ/LUSA

Autor
  • Agência Lusa

Os voos diretos entre a ilha Terceira e Toronto (Canadá), operados pela companhia aérea açoriana Azores Airlines, do grupo SATA, vão estender-se ao inverno, em 2019 e 2020, anunciou esta quinta-feira o Governo Regional dos Açores.

“A partir do próximo dia 05 de dezembro será iniciada uma operação aérea de ligação entre Toronto e a Terceira. Esta operação é levada à prática pela Azores Airlines e decorrerá até ao dia 22 de outubro de 2020”, adiantou a secretária regional dos Transportes e Obras Públicas, Ana Cunha, em Angra do Heroísmo, numa conferência conjunta com a secretária regional da Energia, Ambiente e Turismo, Marta Guerreiro.

No total, serão realizadas entre dezembro de 2019 e outubro de 2020 mais 30 rotações do que em igual período no ano anterior, o que corresponde a mais 11.160 lugares e a um aumento de 176%.

“Serão oferecidas 47 rotações, correspondendo a 94 voos entre Toronto e a Terceira, 17 dos quais no inverno e 30 no verão”, avançou Ana Cunha, acrescentando que no total serão disponibilizados 17.484 lugares.

O executivo açoriano vai ainda lançar um concurso público para a realização de ações de ‘marketing’ e de promoção do destino junto do mercado canadiano, mas não são conhecidos ainda os valores do investimento.

“O mercado norte-americano é um dos mercados identificados no PEMTA [Plano Estratégico e de Marketing para o Turismo dos Açores] como um dos mercados estratégicos”, frisou a secretária regional do Turismo, destacando o crescimento já verificado no número de turistas e nas receitas provenientes desse mercado.

Nos primeiros três meses de 2019, a ilha Terceira registou uma quebra de 17,3% nas dormidas nos diversos tipos de alojamento existentes, contrariando o crescimento de 11,4% registado em média no arquipélago.

A descida, justificada sobretudo com a suspensão dos voos diretos entre a Terceira e Madrid (Espanha), motivou críticas de empresários e de partidos da oposição.

Marta Guerreiro criticou as “visões mais cinzentas relativamente ao turismo” na ilha Terceira e defendeu que o destino tem “potencial”, necessitando apenas de “empenho, dinamismo comercial, cooperação e esforços de todos”.

A governante assegurou que a ligação direta a Madrid será “retomada ainda este ano” e lembrou que entre fevereiro e maio foram registadas 1.600 dormidas na hotelaria tradicional da ilha, na sequência de campanhas desenvolvidas em parceria com operadores nacionais.

A secretária regional do Turismo destacou ainda o acordo ‘interline’ virtual, da Azores Getaways, que disponibiliza, até março de 2020, pacotes e voos combinados entre a Delta Airlines e a SATA Air Açores, para que os passageiros que voam para Ponta Delgada (S. Miguel) possam chegar às restantes ilhas.

A companhia norte-americana Delta Airlines efetua voos diretos entre Nova Iorque e Ponta Delgada, todos os dias da semana, até 04 de setembro.

“No verão do ano passado, mesmo sem o ‘interline’, cerca de 8% dos passageiros desta rota visitaram a ilha Terceira”, apontou Marta Guerreiro.

Todos queremos saber mais. E escolher bem.

A vida é feita de escolhas. E as escolhas devem ser informadas.

Há uns meses o Observador fez uma escolha: uma parte dos artigos que publicamos deixariam de ser de acesso totalmente livre. Esses artigos Premium, por regra aqueles onde fazemos um maior investimento editorial e que mais diferenciam o nosso projecto, constituem a base do nosso programa de assinaturas.

Este programa Premium não tolheu o nosso crescimento – arrancámos mesmo 2019 com os melhores resultados de sempre.

Este programa tornou-nos mesmo mais exigentes com o jornalismo que fazemos – um jornalismo que informa e explica, um jornalismo que investiga e incomoda, um jornalismo independente e sem medo. E diferente.

Este programa está a permitir que tenhamos uma nova fonte de receitas e não dependamos apenas da publicidade – porque não há futuro para a imprensa livre se isso não acontecer.

O Observador existe para servir os seus leitores e permitir que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia. Por isso o Observador também é dos seus leitores e necessita deles, tem de contar com eles. Como subscritores do programa de assinaturas Observador Premium.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)