A ABC News relata que o número de clientes de empresas de aluguer de automóveis, indevidamente acusados de roubo de veículo, tem aumentado nos EUA, provocando uma crise no sector. Tudo devido a um sistema informático menos eficiente e a um mau tratamento de dados por parte das empresas de aluguer.

Para que seja evidente a dimensão do problema, a cadeia de televisão conta a história de Carol, de 63 anos, cuja experiência com o carro de aluguer terminou no banco traseiro de um carro da polícia, algemada e tratada como uma vulgar criminosa. O que na altura até era, pelo menos aos olhos da polícia, uma vez que o Nissan Sentra que conduzia – alugado na Dollar Rental – foi dado como roubado em Phoenix. A sorte de Carol foi ter à mão a documentação relacionada com o contrato de aluguer.

A Michelle Jones, de Atlanta, nem lhe valeu o cartão Gold que possuía na Hertz, quando foi acusada, falsamente, de ter roubado um carro de aluguer 10 anos antes. Sorte a sua, que ainda tinha na sua posse os documentos que provavam que tinha efectivamente devolvido o veículo que alugou há uma década. E se pensa que estas são situações esporádicas, saiba que Francis Alexander, advogado em Filadélfia, afirmou ter regularizado vários casos, por acordo mútuo, antes de irem a tribunal. Tudo devido, segundo o advogado, a um mau sistema informático e à falha, por parte da Hertz, ao declarar como roubados veículos que essencialmente foram devolvidos noutras lojas da empresa de aluguer e não no ponto onde foram levantados.

Também Walt Zalisko, antigo responsável pela segurança na Avis/Budget, admitiu que nos cerca de cinco anos em que assumiu o controlo das viaturas na referida companhia, foram pelo menos 20 os veículos que foram alugados, apesar de estarem na lista de carros roubados à empresa, potencialmente provocando grandes e desagradáveis surpresas aos clientes. Para Zalisko, o problema está nos empregados da Avis/Budget, que não processam devidamente os veículos que lhes são devolvidos com um ou dois dias de atraso, mas também na polícia, que não retira os veículos de aluguer da lista de modelos roubados, mesmo depois de terem sido devolvidos.