Taça de Portugal

Sérgio Conceição destaca clube “habituado a estar nas fases de decisão” para jogo sem desculpas

Sérgio Conceição, treinador do FC Porto, pretende "anular os pontos fortes" do Sporting, adversário na final da Taça de Portugal de futebol, e anunciou uma equipa "preparada" para vencer.

Sérgio Conceição regressa a uma final da Taça de Portugal como treinador, depois de ter perdido com o Sporting pelo Sp. Braga em 2015

NUNO FOX/LUSA

Autor
  • Agência Lusa

O treinador do FC Porto, Sérgio Conceição, sublinhou esta sexta-feira que quer “anular os pontos fortes” do Sporting, adversário dos dragões na final da Taça de Portugal de futebol, e anunciou uma equipa “preparada” para vencer.

“A dinâmica de jogo do Sporting foi variando ao longo do tempo, desde que este treinador pegou na equipa, e estamos preparados. O Sporting é uma equipa com grande qualidade individual. Queremos anular os pontos fortes e estamos focados em criar mossa”, afirmou.

O técnico, de 44 anos, considerou que o encontro será “importante” para o clube e assegurou que o plantel está “motivado e concentrado” em levar a taça para o Porto.

“Todos os jogos são para ganhar. É uma final importante para nós. Este clube está habituado a estar nas fases de decisão. Os jogadores estão conscientes disso, estão focados e concentrados naquilo que podemos fazer para ganhar o jogo”, disse.

No dia em que se celebra 21 anos desde que venceu a Taça de Portugal, enquanto jogador, ao serviço do FC Porto, Sérgio Conceição revelou ter um “carinho especial” pela prova e desvalorizou o facto de o relvado poder vir a prejudicar a partida.

“Tenho um carinho muito especial pela Taça de Portugal, é um dia bonito e de família, que gosto particularmente. Conhecemos o Jamor, sabemos o que vamos encontrar e não vai haver desculpas do relvado ou algo que possa interferir, se não o jogo em si”, afirmou.

O FC Porto defronta o Sporting na final da Taça de Portugal de futebol, no sábado, em jogo que se realiza no Estádio Nacional, em Oeiras, com início às 17h15.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Desigualdade

Estudar é para todos?

José Ferreira Gomes

Todos os jovens merecem igual consideração e há que evitar oferecer diplomas sem valor futuro no mercado de trabalho. O facilitismo só vem prejudicar os jovens, em especial os socialmente mais frágeis

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)