Pelo menos 30 pessoas morreram e outras 200 estão dadas como desaparecidas na sequência do naufrágio de uma embarcação no lago Mai-Ndomnbe, na República Democrática do Congo (RD Congo), revelaram este domingo as autoridades congolesas.

Simon Mboo Wemba, o presidente da Câmara de Inongo, disse à agência noticiosa Associated Press que muitos dos que seguiam a bordo eram professores que iam receber os seus salários. Viajavam de barco devido ao mau estado das estradas. Desconhece-se o número exato de passageiros que estavam na embarcação, atingida pelo mau tempo no sábado à noite. As autoridades apontam para uma estimativa de centenas de pessoas, das quais mais de 80 sobreviveram.

Os barcos que atravessam os lagos do gigantesco país estão normalmente sobrelotados com passageiros e mercadorias e os registos oficiais não indicam todos os que seguem a bordo.