Rádio Observador

Eleições Europeias

Presidente da República e primeiro-ministro de Cabo Verde felicitam eleição de Monica Semedo

O Presidente e o primeiro-ministro de Cabo Verde deram os parabéns a Monica Semedo pela sua eleição no partido liberal do Luxemburgo para o Parlamento Europeu.

"(...) E é com enorme satisfação que, em nome de todos os cabo-verdianos, residentes em Cabo Verde e na diáspora, e em meu nome pessoal, lhe transmito as minhas mais vivas felicitações por esta excelente vitória que a todos nos orgulha", adianta Jorge Carlos Fonseca

MANUEL DE ALMEIDA/LUSA

O Presidente da República e o primeiro-ministro cabo-verdianos felicitaram esta segunda-feira a eleição de Monica Semedo para o Parlamento Europeu, com o chefe de Estado a considerá-la “um verdadeiro exemplo”.

Numa carta dirigida à ex-apresentadora televisiva Monica Semedo, filha de emigrantes cabo-verdianos no Luxemburgo, o Presidente de Cavo Verde, Jorge Carlos Fonseca, regozijou-se com esta eleição para o Parlamento Europeu.

“Acredito que, para chegar a este resultado, numa sociedade onde a concorrência política é grande, sobretudo como mulher, imperaram valores sólidos como o trabalho, a criatividade, o rigor, a liderança e um espírito combativo, de entre outros valores que fazem de si um verdadeiro exemplo a ser seguido por jovens cabo-verdianos e descendentes, no Luxemburgo, em Cabo Verde e onde quer que estejam as nossas comunidades espalhadas pelo mundo”, lê-se na missiva do chefe de Estado.

Jorge Carlos Fonseca afirma que “tem acompanhado o seu percurso de sucesso com muita atenção”.

“(…) E é com enorme satisfação que, em nome de todos os cabo-verdianos, residentes em Cabo Verde e na diáspora, e em meu nome pessoal, lhe transmito as minhas mais vivas felicitações por esta excelente vitória que a todos nos orgulha”, adianta.

Também o primeiro-ministro cabo-verdiano, Ulisses Correia e Silva, deu os parabéns a Monica Semedo.

Numa nota publicada na rede social Facebook, o chefe do Governo escreveu que esta eleição demonstra a “boa integração” dos cabo-verdianos no Luxemburgo.

Monica Semedo, que tinha falhado a eleição para o parlamento luxemburguês nas últimas legislativas, em outubro, foi agora a segunda eurodeputada eleita  (DP), do primeiro-ministro, Xavier Bettel, o grande vencedor destas eleições, conquistando mais um mandato do que em 2014.

A antiga estrela televisiva da RTL esteve na origem de um dos casos controversos da campanha, depois de o ADR, um partido anti-estrangeiros, ter colado o ‘slogan’ “não à imigração ilegal” por baixo de um dos seus cartazes, embora o partido nacionalista tenha defendido ao Contacto, jornal português no Luxemburgo, que se tratou de “um acaso”.

Já nas últimas legislativas os cartazes de campanha de Monica Semedo tinham sido vandalizados em Grevenmacher, a localidade onde cresceu.

Monica Semedo nasceu no Luxemburgo em 1984, filha de emigrantes cabo-verdianos de Santa Catarina, que chegaram ao país no início dos anos 1970.

Com 2 anos, Monica Semedo e as quatro irmãs foram colocadas num lar para crianças, onde acabariam por ficar durante cinco anos.

Monica Semedo, a mais nova das irmãs, participou num concurso de escolas com 3 anos, gravando um disco, e começou a apresentar um programa infantil no canal de televisão RTL com apenas 12 anos.

O pai, professor em Cabo Verde, trabalhou nas obras no Luxemburgo e morreu num acidente de viação quando Semedo tinha 9 anos.

As cinco irmãs foram criadas pela mãe, que trabalhou nas limpezas.

Monica Semedo é licenciada em Ciências Políticas pela Universidade de Trier, na Alemanha, onde defendeu uma tese sobre as negociações do segredo bancário no Conselho dos Assuntos Económicos e Financeiros (Ecofin).

Em 2015, foi nomeada embaixadora da organização não-governamental Aldeias de Crianças SOS, que tem projetos em Cabo Verde.

Após ter falhado a eleição nas últimas legislativas, foi nomeada responsável de comunicação da agência governamental “Luxembourg for Finance”, cargo que ocupa atualmente.

Oiça as melhores histórias destas eleições europeias no podcast do Observador Eurovisões, publicado de segunda a sexta-feira até ao dia do voto.

Não queremos ser todos iguais, pois não?

Maio de 2014, nasceu o Observador. Junho de 2019, nasceu a Rádio Observador.

Há cinco anos poucos acreditavam que era possível criar um novo jornal de qualidade em Portugal, ainda por cima só online. Foi possível. Agora chegou a vez da rádio, de novo construída em moldes que rompem com as rotinas e os hábitos estabelecidos.

Nestes anos o caminho do Observador foi feito sem compromissos. Nunca sacrificámos a procura do máximo rigor no nosso jornalismo, tal como nunca abdicámos de uma feroz independência, sem concessões. Ao mesmo tempo não fomos na onda – o Observador quis ser diferente dos outros de órgãos de informação, porque não queremos ser todos iguais, nem pensar todos da mesma maneira, pois não?

Fizemos este caminho passo a passo, contando com os nossos leitores, que todos os meses são mais. E, desde há pouco mais de um ano, com os leitores que são também nossos assinantes. Cada novo passo que damos depende deles, pelo que não temos outra forma de o dizer – se é leitor do Observador, se gosta do Observador, se sente falta do Observador, se acha que o Observador é necessário para que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia, então dê o pequeno passo de fazer uma assinatura.

Não custa nada – ou custa muito pouco. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Ambiente

A onda verde na UE e os nacionalismos

Inês Pina
134

Se hoje reduzíssemos as emissões de CO2 a zero já não impedíamos a subida de dois graus centígrados. E estes “míseros” dois graus vão conduzir ao fim das calotas polares e à subida do nível do mar.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)