Rádio Observador

Estados Unidos da América

Polónia recicla antigo material soviético e compra aviões F-35 aos EUA

A Polónia quer-se aproximar de Washington e sinal disso é a futura compra de 32 F-35A aos EUA. O anúncio foi feito pelo ministro da Defesa da Polónia. Moscovo não vê com bons olhos a medida polaca.

Cada avião tem um custo médio de cerca de 75 milhões de euros

LPhot KYLE HELLER /BRITISH MINISTRY OF DEFENCE/HANDOUT/EPA

A Polónia vai comprar 32 aviões de caça Lockheed Martin F-35A, dos EUA, para substituir os seus antiquados aviões soviéticos e dar um sinal de aproximação a Washington, anunciou esta terça-feira o ministro da Defesa da Polónia, Mariusz Blaszczak.

A decisão, que já vinha sendo negociada há meses, não deverá ser bem recebida em Moscovo, que tem afirmado a sua oposição aos planos polacos de acolher bases militares norte-americanas.

“Estamos cada vez mais perto de convencer Washington da necessidade da instalação de uma base militar permanente” na Polónia, afirmou esta terça-feira o ministro da Defesa polaco, escusando-se a fazer comentários sobre os alertas do governo russo contra a excessiva aproximação militar da Polónia ao Ocidente.

A Polónia faz parte do grupo de países da NATO que gastam pelo menos 02% do PIB em defesa, meta proposta pela Aliança na sua cimeira de 2015 e desde então várias vezes recordada pelo atual Presidente dos EUA, Donald Trump, que tem criticado os países que não a cumprem.

Em 2017, o Governo polaco concordou em aumentar gradualmente os gastos militares dos atuais 2% para 2,5% do PIB, em 2032.

Os F-35A estão em operação desde 2015 e cada avião tem um custo médio de cerca de 75 milhões de euros, fazendo parte das Forças Aéreas dos EUA, Austrália, Reino Unido, Israel, Itália e Noruega.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Racismo

A racialização da política é isto /premium

Rui Ramos
108

As democracias têm de tratar todos os cidadãos como iguais, com os mesmos direitos e obrigações, e ajudar os mais pobres e menos qualificados, sem fazer depender isso de "origens" ou "cores".

Brasil

Em nome do Brasil, peço desculpas /premium

Ruth Manus

Não, eu não elegi este governo. Mas o meu país o fez. Parte por acreditar na política do ódio, parte por ignorância, parte por ser vítima das tantas fake news produzidas ao longo do processo eleitoral

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)