As bicicletas elétricas partilháveis da Uber, as Jump, vão estar disponíveis em toda a área urbana de Lisboa. Depois de o serviço ter arrancado, em fevereiro, com 750 veículos disponíveis apenas em algumas zonas da cidade, a empresa anuncia agora que tem mais 1.000 bicicletas para distribuir por Lisboa. As 1.750 bicicletas vão estar operacionais a partir de 1 de junho.

Os novos modelos das Jump foram produzidos em Portugal, têm ligação 4G e incluem novas funcionalidades como suporte para telemóvel (para que seja mais fácil recorrer ao GPS), um painel frontal que permite desbloquear a bicicleta com um código QR (em vez de inserir um pin), um novo sistema de carregamento que evita que sejam recolhidas apenas para esse efeito e um sistema “cable lock”, ou seja, tem um novo cabo já integrado para prender a bicicleta a uma estrutura.

“A experiência de condução será ainda mais fiável, já que a partir de agora a bicicleta consegue auto-diagnosticar as falhas mais comuns. E com conectividade total, a nossa frota está mais inteligente e segura, já que utilizamos os dados de diagnóstico em tempo real de cada veículo para otimizar o seu desempenho com algoritmos que vão diretamente para a nossa cloud”, afirma Ryan Rzepecki, cofundador e CEO da JUMP, startup que foi comprada pela Uber em abril de 2018 por cerca de 200 milhões de dólares, segundo o TechCrunch.

Lisboa foi a primeira cidade europeia a receber as bicicletas 100% elétricas da marca, que permitem viajar a uma velocidade até 25 quilómetros por hora. No final de cada viagem, os utilizadores têm obrigatoriamente de prendê-las com um cadeado ao mobiliário urbano existente ou criado para o efeito.

Miguel Gaspar, vereador da Mobilidade e Segurança da Câmara Municipal de Lisboa, também anunciou em fevereiro, aquando do lançamento das Jump em Lisboa, que aos 3 mil sítios disponíveis para estacionamento de bicicletas, a autarquia está a trabalhar em mais 4 mil locais. Mas não se comprometeu com datas.

As bicicletas da Uber estão disponíveis na app da plataforma durante 24 horas por dia e têm um custo de utilização de 15 cêntimos por minuto, sem custo de desbloqueio.

A Uber chegou a Portugal em julho de 2014 e está presente  nas áreas metropolitanas de Lisboa e do Porto, no Algarve, Braga, Guimarães e Coimbra, onde concorre com apps como a Bolt, Kapten ou Cabify no serviço de transporte de passageiros.

Por enquanto, as bicicletas Jump só estão disponíveis em Lisboa. Na capital, competem com as Gira, geridas pela EMEL – Empresa Municipal de Mobilidade e Estacionamento de Lisboa.