“Já não tenho o apoio necessário para o exercício das minhas funções”, justificou Andrea Nahles, presidente do SPD. A política social-democrata deixou a liderança do partido devidos aos resultados nas eleições europeias e críticas internas, avança a RTP.

O SPD teve apenas 15,5% dos resultado dos votos no último domingo na Alemanha, menos 11% do que em 2014, ficando atrás dos Verdes, que teve 20% dos votos.

Nahles tem apoiado a manutenção da coligação com o governo de Angela Merkel, mas a oposição interna fez com que a política se afastasse. Em comunicado, Nahles afirmou ainda: “As discussões dentro da fação parlamentar do partido e o feedback de dentro do partido mostram que já não tenho o apoio necessário”.