Depois de três anos de namoro e um filho, Balthazar, de sete meses, Carlota Casiraghi e o realizador francês Dimitri Rassam decidiram casar-se no sábado, a 1 de junho, no Palácio Grimaldi, no Mónaco, afastando os rumores de crise no relacionamento.

Os vestidos que Carlota usou foram os protagonistas da cerimónia, e sobretudo uma homenagem à sua avó Grace Kelly. E apesar dos visuais dignos de uma princesa, a verdade é que não faltaram momentos de descontração e informalidade: o catering incluiu pizza e gelado e a festa diurna terminou com o noivo a ser atirado para a piscina.

No sábado, dia do casamento civil, a noiva usou um vestido curto desenhado por Anthony Vaccarello para Saint Laurent. Com uma cor cinza pérola e rosa pó, esta escolha revelou-se um pouco mais leve do que o modelo criado por Helen Rose para o casamento da sua avó. Em 1956, Grace Kelly optou por uma silhueta ‘new look‘, em voga em 1956, e Casiraghi escolheu uma saia curta. O mais original do primeiro vestido da noiva são os três laços do corpo e as mangas compridas, marcando as referências ao vestido da sua avó. Carlota completou o visual com uns sapatos prateados.

Para a cerimónia noturna, em La Vigie, no palácio de Karl Lagerfeld no Mónaco, Carlota optou por um vestido branco de cetim marfim com os ombros a descoberto. O decote, com um efeito cruzado, lembra o vestido que Grace usava no filme “Ladrão de Casaca”, de 1955, e assim como a sua avó, utilizou o cabelo apanhado. O glamour clássico que envolve a história da família foi, sem dúvida, uma escolha prioritária para Carlota, de 32 anos, a namorar com Rassam há cerca de dois. Ele tem 37 anos e é filho da atriz Carole Bouquet.

Mas, sem dúvida, a grande homenagem foi a joia da família que Carlota decidiu utilizar, a gargantilha de Cartier, ao estilo art decó que inclui três fileiras de diamantes. Depois de ter brilhado no decote de Gracy Kelly, foi a neta, filha da princesa Carolina, a dar nas vistas com esta peça de joalharia icónica. Uma réplica da mesma peça foi usada por Nicole Kidman no filme de “Grace do Mónaco”, em 2014.

Por último, o vestido azul. Carlota não o usou na celebração, mas colocou uma ilustração no convite de casamento. O visual remonta a 2011, quando foi Casiraghi posou para Maria Testino, numa produção de moda para a Vogue Paris.

A noiva pode ter sido o centro das atenções, mas não foi a única a lançar charme durante uma noite de festa à beira mar. Enquanto a princesa Carolina, mãe da noiva, optou por um vestido comprido, preto e branco, e com um amplo decote, da Chanel (na segunda parte da festa) a mãe do noivo, Carole Bouquet escolheu uma criação da mesma maison, em amarelo pastel, para a cerimónia. Bianca Balti em Dolce & Gabbana, Tatiana Santo Domingo vestida de cor de rosa, Margherita Missoni e Beatrice Borromeo em Dior também estiveram entre as convidadas.