Rádio Observador

Festivais

Festame da Mealhada arranca sexta-feira com entrada livre e cartaz reforçado

326

HMB, Piruka, Jimmy P., Toy e Os Azeitonas estão na lista de artistas que vão subir ao palco principal, denominado "Palco Rei das Bifanas" entre os dias 7 e 16 de junho.

O certame encerrará todas as noites com a atuação de dj locais

NUNO VEIGA/LUSA

Autor
  • Agência Lusa

A Festame 2019 – Feira do Município da Mealhada, que arranca na sexta-feira e que se prolonga até ao dia 16, vai continuar a ser de entrada livre, “apesar do cartaz reforçado”, confirmou hoje a autarquia.

“A FESTAME manterá a matriz de gratuitidade e, para a realização desta edição, a autarquia conta com o apoio de marcas locais e nacionais”, revelou o município presidido por Rui Marqueiro, destacando um cartaz que junta nos dois palcos do certame atrações nacionais e estrangeiras.

Entre os músicos contratados destacam-se os HMB, Piruka, Jimmy P., Miguel Araújo, Toy, Os Azeitonas, Anjos e José Cid. Passarão ainda pela Mealhada a Dj russa Olga Ryazanova, o Dj/ator/humorista António Machado, Damn Sisters, Dj PSI, Lu Iglésias, Nuno Piolho, Lady Van, João Maçãs, Nuka, Dj Silva, Mister Mix, Ruben Pereira, RHeitor, Dj Braulio, David Silva e o grupo de dança Khaos Crew.

O certame encerrará todas as noites com a atuação de dj locais e para o dia 15 está prevista uma Festa da Espuma. Estão previstas ainda noites temáticas, aproveitando os talentos locais.

As coletividades locais sobem ao palco principal (Palco Rei dos Leitões) no dia 11, estando previstas atuações das filarmónicas do concelho, Pampilhosense e Barcoucense, num espetáculo único, conjunto, que colocará em palco uma centena de músicos acompanhados pelos cantores Sara Silva (The Voice Portugal 2015) e Diogo Rodrigues.

A noite de 12 será dedicada ao folclore, subindo ao palco o Rancho Folclórico São João de Casal Comba, o GEDEPA, Grupo Folclórico e Etnográfico da Vimieira, Rancho Regional da Pampilhosa do Botão e o Rancho Folclórico de Ventosa do Bairro.

Tirando partido da tradição existente no concelho, as quatro escolas que desfilam no carnaval Luso-brasileiro da Bairrada farão o desfile pelo recinto na noite de 11, seguido de atuação em palco.

“A magia e a cor do Batuque, Real Imperatriz, Amigos da Tijuca e Sócios da Mangueira invadirão, assim, a Festame”, promete o executivo.

A autarquia promete ainda “mudanças significativas ao nível do ‘layout’ do certame, nomeadamente no que se refere à zona das tasquinhas, uma das mais concorridas”.

Esta área ficará agora situada numa tenda comum, junto à Escola Profissional Vasconcellos Lebre (EPVL). As oito instituições que exploram as tasquinhas apresentam ali as suas melhores iguarias, sendo esta área animada pelo Palco Bongás, que, nesta edição, fica integrado na própria tenda.

Por este palco passarão coletividades e grupos do concelho, como o Coro infantojuvenil e a Oficina de música da EB2 da Mealhada, o Grupo Coral Magister, Grupo de Cantares da Associação Aposentados da Bairrada, o Grupo de Cavaquinhos da Vimieira, a Escola de Música da Mealhada, a Tuna da Universidade Sénior da Cades e o grupo Dance With Heart by Atlético do Luso.

O setor de artesanato estará este ano num arruamento próprio, a Rua da Juventude. Na área infantil estarão disponíveis diversos insufláveis, karts didáticos, cama elástica, carrossel e motos elétricas.

O certame manterá duas entradas (a principal e a existente junto à estação ferroviária, ficando encerrada ao público a entrada junto à EPVL, que servirá apenas para serviço de logística e de emergência, previne a autarquia.

Não queremos ser todos iguais, pois não?

Maio de 2014, nasceu o Observador. Junho de 2019, nasceu a Rádio Observador.

Há cinco anos poucos acreditavam que era possível criar um novo jornal de qualidade em Portugal, ainda por cima só online. Foi possível. Agora chegou a vez da rádio, de novo construída em moldes que rompem com as rotinas e os hábitos estabelecidos.

Nestes anos o caminho do Observador foi feito sem compromissos. Nunca sacrificámos a procura do máximo rigor no nosso jornalismo, tal como nunca abdicámos de uma feroz independência, sem concessões. Ao mesmo tempo não fomos na onda – o Observador quis ser diferente dos outros órgãos de informação, porque não queremos ser todos iguais, nem pensar todos da mesma maneira, pois não?

Fizemos este caminho passo a passo, contando com os nossos leitores, que todos os meses são mais. E, desde há pouco mais de um ano, com os leitores que são também nossos assinantes. Cada novo passo que damos depende deles, pelo que não temos outra forma de o dizer – se é leitor do Observador, se gosta do Observador, se sente falta do Observador, se acha que o Observador é necessário para que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia, então dê o pequeno passo de fazer uma assinatura.

Não custa nada – ou custa muito pouco. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)