Mountiaq é o nome do sexto concept saído da imaginação de estudantes que frequentam a escola da Skoda. Trinta e cinco alunos, incluindo seis mulheres, dedicaram 2000 horas de trabalho a este projecto. E, ao fim de oito meses de trabalho, o resultado é uma radical pick-up que serve de montra para o talento e a mestria técnica desses aprendizes.

Construída na sede da Skoda, em Mladá Boleslav, a Mountiaq parte da base do Kodiaq (como o nome indicia), mas cresce em dimensões. Mantendo a mesma distância entre eixos do SUV (2791 mm), a pick-up é mais comprida (4999 mm contra 4697 mm), mais larga (2005 mm contra 1882 mm) e mais alta (1710 mm versus 1655 mm). É também mais pesada e não é pouco: segundo a marca, acusa 2.450 kg sobre a balança, ou seja, mais 901 kg do que o SUV checo! Na altura ao solo, os alunos também não foram de meias medidas e, para melhorar o desempenho do veículo no todo-o-terreno, optaram por apontar lá para cima: 29 cm, isto é, mais 10 cm que a distância ao solo do Kodiaq Scout. A “empurrar” esta criação one-off está o motor a gasolina 2.0 TSI de 190 cv.

Esteticamente, destaque para a chamativa cor (Sunset Orange) – como se pede a um show car – e para um look mais radical, conseguido sobretudo à custa do projector no tejadilho, para garantir melhores condições de visibilidade nas incursões nocturnas por fora de estrada, além de pneus de dimensões generosas e com piso com profundidade a condizer. A frente é praticamente herdada do SUV, mas ganha iluminação full LED, incluindo novas luzes de nevoeiro, grelha com acabamento contrastante em preto brilhante/vermelho e, claro, um guincho eléctrico. As portas da frente mantêm-se, projectando o logótipo da marca para o chão, mas a partir do pilar B há um corte abrupto (literalmente) com o modelo original. Isto porque era necessário abrir espaço para a plataforma de carga, que não é muito grande, mas esconde sob a base um compartimento para arrumação.

“Simply Clever”: a tampa para o reservatório de água do limpa pára-brisas faz de funil

No interior, prossegue a inspiração laranja, das costuras dos bancos e revestimentos das portas, passando pelo debrum dos tapetes e pelo logótipo do modelo (um carro frente a uma montanha), que se encontra bordado nos bancos. A criatividade dos estagiários apoiou-se fortemente nos efeitos da iluminação, desde o compartimento do motor à plataforma de carga, mas este recurso é particularmente evidente no forro do tejadilho, onde foi “desenhado” o logo da Skoda. E porque inspiração exige alguma transpiração, os alunos não se esqueceram de incluir um mini-frigorífico na Mountiaq. Assim, podem refrescar ideias enquanto ouvem os hits do momento, pois o sistema de som Columbus também foi “rejuvenescido” com a inclusão de um amplificador e de um subwoofer com 2000 watts cada.