Rádio Observador

Lifestyle

Férias em família no formato viagem de sonho

Criámos um roteiro entre Lisboa e Itália para as suas melhores férias em família: paisagens de sonho, lugares únicos e muita diversão enquanto o Honda CR-V Hybrid dá o melhor de si.

Pegue na família e passe umas férias em movimento, entre Lisboa e Roma. Criámos este roteiro a pensar no Honda CR-V Hybrid e em tudo o que este automóvel pode proporcionar: uma condução agradável e uma poupança muito significativa em termos de combustível são algumas das vantagens. O facto de ser classe 1 nas portagens nem precisa de grandes explicações, é poupança certa e significativa. E, a somar, é um carro com o mínimo de emissões poluentes, graças aos três motores – dois elétricos, sem emissões, e um a combustão para arranques imediatos e velocidades maiores –. Aproveite e viaje sem stress, a apreciar a paisagem. Mostre aos seus filhos, algumas das maravilhas de Portugal, Espanha, França e Itália sem se preocupar em chegar depressa. Com algum planeamento e o GPS do carro, nunca se irão perder. Até porque, todos os caminhos vão, literalmente, dar a Roma.

Vamos embora, está tudo pronto

O primeiro dia vai de Lisboa a Valladolid, em Espanha. São cerca de 700 km (seriam 600 se fosse sempre por autoestrada mas como a ideia é mesmo passear, propomos alguns desvios que valem mesmo a pena). As paragens que propomos podem acontecer na ida ou no regresso, faça com que tudo (ou quase) dependa do bem estar geral: precisam de esticar as pernas? As crianças estão impacientes? Ou, por outro lado, dormem sossegadas porque a paragem anterior lhes “encheu as medidas”? Sujeite-se o mínimo possível ao plano inicial e descontraia. No mundo em que vivemos, férias pedem improviso.

1.º dia: Lisboa – Castelo Branco – Salamanca – Valladolid

Siga pela A1 e apanhe a A23 rumo a Castelo Branco. Até esta cidade são cerca de 230 km. Se achar melhor, entrem na cidade e aproveitem para conhecer os jardins do Paço Episcopal, o castelo (será o primeiro de muitos, veja a caixa) ou o Museu Cargaleiro, entre muitas outras atrações que o Turismo local pode aconselhar. Mas  guardem algumas energias para o que se segue e, logo que as forças estiverem restabelecidas, entrem no carro e rumem a Monsanto, a aldeia mais portuguesa de Portugal. Os cerca de 50 km de caminho até lá são por estradas nas quais o Honda CR-V Hybrid vai mostrar todas as vantagens dos seus três motores e principalmente do seu sistema i-MMD, uma tecnologia inteligente que aciona o motor mais indicado para cada tipo de estrada e situação, de forma a obter sempre a máxima eficiência. Caso os seus filhos já sejam crescidos mostre-lhes, através do Driver Information Interface (no painel de instrumentos) o fluxo de energia entre o motor de combustão, os motores elétricos, as baterias e as rodas. Será com certeza uma novidade para eles e vai diverti-los durante o caminho. E Monsanto é um lugar perfeito para um bom almoço num restaurante típico e um bom passeio pelas ruas estreitas mas cheias de história e vistas de arrepiar. Depois, sigam viagem porque a dormida vai ser em Valladolid e ainda há uma paragem para fazer em Salamanca.

5 truques para as crianças gostarem de andar de carro

Nem sempre é fácil manter os mais pequenos entretidos durante uma viagem de carro, sobretudo numa viagem como a que sugerimos neste artigo. Veja as dicas que podem ajudar:

  1. Quando perguntarem se falta muito para chegar, diga que sim e explique que têm de ter paciência. Mesmo que falte pouco, esta é a melhor maneira de eles se habituarem a esperar. E se de repente chegarem quando pensavam que iam demorar, vão perceber que esperar afinal não é tão maçador.
  2. Se sentir que estão a ficar impacientes e não é boa altura para parar numa estação de serviço, faça um daqueles jogos que se lembra da sua infância: contar carros pela cor, procurar passarinhos no fios elétricos, contar adivinhas… Corre sempre bem.
  3. Evite tablets, livros ou jogos electrónicos no automóvel pois podem causar dores de cabeça, enjoos e, parecendo que não, causam mais tédio depois.

Os próximos 190 km são para percorrer em cerca de duas horas e meia, por estradas com curvas nas quais, mais uma vez, o seu Honda CR-V Hybrid vai brilhar com um desempenho calculado ao pormenor pelo sistema i-MMD. E depois de tantos passeios, novidades e descobertas, o mais certo é as crianças adormecerem sossegadas até lá. Se isso não acontecer, aproveite para lhes mostrar a fronteira e as diferenças na paisagem de um país para o outro. Daí a pouco estarão em Salamanca onde vos espera um novo passeio. Se os seus companheiros de viagem adormecerem, pode deixar a visita a Salamanca para a viagem de regresso e vá diretamente para Valladolid. O conforto do Honda CR-V Hybrid permite que faça as quatro horas de viagem entre Monsanto e o hotel sem cansaços de maior.

Chegou ao fim do primeiro dia. Amanhã há mais.

Desempenho e novidades até ao destino

Percebeu o que significa viajar pela Europa num Honda CR-V Hybrid? Inesquecível não é? Apostamos que já lhe apetece partir, com malas e bagagens e muita vontade de conhecer tudo o que há para explorar ao longo dos cerca de 2.400 km entre Lisboa e Roma. Veja o percurso que sugerimos a partir daqui:

Valadollid – Biarritz inaugura o próximo troço, com paragens em Burgos, Donostia e San Sebastian. Escolhemos um percurso mais curto do que o do primeiro dia para descansarem mais e passarem mais tempo ao ar livre. Ao todo são cerca de 400 km, quase sempre por estradas nas quais é a eletricidade que vai fazer andar o seu Honda CR-V Hybrid. Aproveite o silêncio o orgulhe-se por não estar a contribuir para a poluição do ambiente.

Sem prejuízo de se demorar uns dias no percurso anterior, a parte que se segue é de Biarritz a Narbone, onde um parque natural muito bem cuidado espera pelos vossos passeios e aventuras em família. Mas entretanto, as paragens que sugerimos são em Lourdes, um dos santuários marianos mais famoso do mundo, Toulouse, conhecida como a cidade cor de rosa devido ao tom da terracota na maior parte dos seus edifícios, e Carcassone, famosa pela sua cidadela medieval e localizada no topo de uma colina. Vai ser uma diversão subi-la ao volante do Honda CR-V Hybrid. Nem imagina o rendimento. Vale a pena chegar a Narbone com dia claro para darem uma volta pela cidade enquanto escolhem onde jantar e, no dia seguinte, aproveitar pelo menos a parte da manhã para mais uns passeios a pé.

Praias maravilhosas em francês

De Narbone a Nice. São cerca de 600 km mas pelo caminho há tantas atrações e motivos para parar que vale a pena demorarem-se um pouco mais. Podem pernoitar em Marselha por exemplo. Nesse caso programe uma visita ao Parc nationalle des Calanques, cheio de riachos e córregos que podem percorrer a pé ou de bicicleta, há várias empresas que as alugam. Aproveitem e refresquem-se numa das famosas praias do sul francês e pensem bem na hipótese de fazer snorkelling e contactar com o fundo do mar daquela costa. Já quase a chegar ao Mónaco, a praia de Saint Tropez, grande moda nos anos sessenta, continua uma beleza e o clima convida a relaxar. Em Cannes, cerca de uma hora e meia mais adiante para dar mais um exemplo de praia famosa, o movimento também é, por si, uma atração com muita gente bonita. Mais uma vez, aproveite o facto de ter um Honda CV-R Hybrid e prefira as estradas mais pequenas, pela beira mar. Estão em bom estado e a condução… única, vai ver. Dediquem alguns dias por este litoral e a percorrer estradas com a diversão acrescida pela inovadora condução do CR-V Hybrid. E pronto, chegaram a Nice, uma cidade marcante da Riviera francesa que também tem muito para ver e passear embora, depois de tanta praia e passeio, o quarto do hotel deve ser o que mais vos apetece. E, sendo assim, resta-nos desejar  uma boa noite a todos.

A próxima etapa vai de Nice a Cinque Terre. Malas novamente arrumadas e é altura de rumar a Cinque Terre, já em Itália. Aproveite o pequeno-almoço para ver o mapa com os seus filhos e terem, juntos, uma verdadeira aula de geografia da Europa. Observem o caminho percorrido: já atravessaram a península ibérica e muito do sul de França. Agora seguem-se pequenos países. O Mónaco é um deles, a pouco mais de 20 km mas onde, para tirar ainda mais partido do seu Honda CR-V Hybrid, só chegará mais de meia hora depois. As estradas têm tantas curvas como a paisagem tem belezas. Façam este percurso pela fresca da manhã, e parem em Monte Carlo, mas prepare-se! O custo de vida neste principado é mesmo para a realeza. O resto da viagem até Cinque Terre é mesmo pela beira mar e a fronteira com Itália está a um piscar de olhos de distância. Este percurso são cerca de 300 km nos quais, mais uma vez, o seu Honda CR-V Hybrid ter um excelente desempenho  com os seus três motores e a tecnologia iMMD. Lembrou-se de levar lápis de cor e blocos de bom papel? Pois saiba que esta percurso também é uma boa oportunidade para pôr os seus filhos a desenhar. Por vezes é na descontração das férias que se descobrem talentos desconhecidos. Ainda por cima, a próxima etapa é a mais cheia de arte de toda a viagem. Talento descoberto precisa de ser desenvolvido.

Arte feita pelo Homem

A partir de Cinque Terre, são mais 400 km para chegar a Veneza. Esta cidade mítica está construída sobre 117 pequenas ilhas separadas por canais. Se os adultos ficam fascinados com a sua originalidade, o que dirão as crianças. Até Roma só sugerimos mais uma paragem: Florença, uma cidade de artistas, considerada o berço do Renascimento italiano. Leve-as a museus, onde vão encontrar obras de Miguel Ângelo, Da Vinci, Giotto, Rafael, Donatello, Boticelli… Os mergulhos, desta vez, são na  arte.

Roma é o ponto final desta viagem e o caminho mais rápido demora pouco mais de três horas. Vale a pena fazê-lo de seguida, por exemplo sair de Florença a seguir ao almoço e chegar a Roma ao fim da tarde. Encantem-se na cidade eterna e até lá, deixem-se emocionar pelo desempenho do CR-V Hybrid. Por esta altura já será um grande amigo da família, sempre a postos, sempre a decidir a melhor maneira de gastar menos e render mais. O ideal, em Roma, é escolherem um hotel com estacionamento incluído para poderem andar a pé pela cidade. Reparem, mais uma vez na beleza arquitectónica, visitem os museus e vejam de perto a beleza das obras de arte realizadas há tantos séculos e ainda com tanto interesse para um visitante. É bem possível que toda a família volte desta viagem sentindo que são pessoas diferentes. Mas não pensem já na chegada a casa. Ainda falta o caminho de regresso, no qual poderão ver tudo o que não tiveram tempo de visitar e rever os locais preferidos.

Um bom passatempo para os fins de dia pode ser pegarem no mapa e desenharem, em conjunto, o caminho que querem fazer até casa. O CR-V Hybrid está aí para as curvas, podem contar com ele.

Não queremos ser todos iguais, pois não?

Maio de 2014, nasceu o Observador. Junho de 2019, nasceu a Rádio Observador.

Há cinco anos poucos acreditavam que era possível criar um novo jornal de qualidade em Portugal, ainda por cima só online. Foi possível. Agora chegou a vez da rádio, de novo construída em moldes que rompem com as rotinas e os hábitos estabelecidos.

Nestes anos o caminho do Observador foi feito sem compromissos. Nunca sacrificámos a procura do máximo rigor no nosso jornalismo, tal como nunca abdicámos de uma feroz independência, sem concessões. Ao mesmo tempo não fomos na onda – o Observador quis ser diferente dos outros de órgãos de informação, porque não queremos ser todos iguais, nem pensar todos da mesma maneira, pois não?

Fizemos este caminho passo a passo, contando com os nossos leitores, que todos os meses são mais. E, desde há pouco mais de um ano, com os leitores que são também nossos assinantes. Cada novo passo que damos depende deles, pelo que não temos outra forma de o dizer – se é leitor do Observador, se gosta do Observador, se sente falta do Observador, se acha que o Observador é necessário para que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia, então dê o pequeno passo de fazer uma assinatura.

Não custa nada – ou custa muito pouco. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Conteúdo produzido pelo Observador Lab. Para saber mais, clique aqui.
Partilhe
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: obslab@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)