A guarda fronteiriça dos EUA deteve 144.278 migrantes durante o mês de maio, na fronteira com o México, no que é um número recorde, mais 32% que no mês anterior e 179% que no mês homólogo.

Daquele total, 84.542 adultos e crianças viajavam em conjunto, 11.507 eram crianças que se deslocavam sozinhas e 36.838 adultos solitários.

Dirigentes da Patrulha Fronteiriça declararam esta quarta-feira que não tinham dinheiro nem instalações para responder ao aumento desta migração.

O último mês foi o terceiro consecutivo em que as detenções superaram as 100 mil. A maior parte das famílias vem da América Central com a esperança de conseguir asilo.

Fotos de famílias que aguardam o seu destino em celas sobrelotadas e em espaços ao ar livre provocaram indignação. Seis crianças morreram no último ano depois de serem detidas.