Rádio Observador

Neymar

A mulher que acusa Neymar de a ter violado fala pela primeira vez. “Quero que ele pague pelo que fez”

842

Najila Trindade confirma que tinha o desejo de ter relações sexuais com Neymar, mas diz que o jogador se tornou violento. Fala em agressões e que foi violada sem preservativo.

Najila falou em entrevista ao canal de televisão brasileiro SBT

SBT/Twitter

Najila Trindade Mendes de Souza, a modelo brasileira de 26 anos que acusa Neymar de a ter violado, falou pela primeira vez em público. Em entrevista ao canal de televisão brasileiro SBT, Najila assegura que Neymar a violou e lhe bateu violentamente.

A modelo afirma que os dois “trocaram carícias” no quarto de hotel e que “estava tudo bem”. Najila afirmou que desejava ter relações sexuais com o avançado do PSG. Contudo, Neymar ter-se-á tornado agressivo pouco depois.

Najila diz que perguntou a Neymar se tinha preservativo, ao que este respondeu que não. A brasileira terá dito que, assim, não poderiam ter relações sexuais. Mas Neymar, segundo Najila, cometeu o ato na mesma contra a vontade da brasileira. “A partir do momento em que me segurou e me batia violentamente, ele estava a obrigar-me a ficar ali”, disse Najila.

“Ele estava agressivo, totalmente diferente do que eu conheci nas mensagens, porque eu realmente queria estar com ele”, explicou, detalhando depois o que terá acontecido naquela noite.

Nós começamos a nos acariciar, a beijar-nos. Ele começou a bater-me. Então começou a aleijar-me, eu pedi para parar. Ele disse: ‘Desculpa, linda’. E perguntou se eu tinha trazido preservativos. Eu disse que não e que nada iria acontecer. E virou-se para mim e cometeu o ato e enquanto isso continuou a bater-me nas costas violentamente. Foi tudo muito rápido”, diz Najila Trindade na entrevista.

Questionada sobre o porquê de ter continuado a trocar mensagens com Neymar mesmo depois da alegada violação, Najila respondeu que falou com Neymar para conseguir provar a violação. “Eu sabia que se não falasse normalmente com ele (depois da alegada violação), eu não teria como provar o que ele fez comigo”, respondeu ao jornalista que a entrevistou.

Najila Trindade afirma ainda que não tentou extorquir o jogador brasileiro e que foi à polícia denunciar o caso contra a vontade dos seus advogados. “É uma questão de honra. Ele não precisava de ter feito aquilo. Eu já lá estava para isso (para ter relações sexuais). Era um desejo meu”, confessou Najila.

Quero justiça. Ele fez-me muito mal e estou muito traumatizada até hoje. Quero que ele pague pelo que fez”, afirmou a brasileira.

A alegada vítima de violação confirmou ainda que conheceu Neymar pelo Instagram e que o jogador lhe pagou a viagem para França.

Vídeo mostra suposta discussão entre Neymar e Najila

Najila divulgou ainda um vídeo de uma suposta discussão com o jogador. O vídeo que, segundo o El Mundo, já está nas mãos da polícia, foi gravado a partir de uma câmara que parece estar escondida dentro de um armário pela própria Najila Trindade, numa tentativa de ter mais provas.

As filmagens terão perto de sete minutos, mas apenas foi revelado cerca de um minuto. “Eu vou-te bater. Eu vou-te bater. Você sabe porquê? Porque você me agrediu ontem. Você me deixou aqui sozinha”, ouve-se Najila Trindade a dizer no vídeo.

Com Neymar fora da Copa América 2019, não se sabe se Neymar vai ser interrogado esta sexta-feira ou não, já que a polícia ainda não o conseguiu notificar.

Não queremos ser todos iguais, pois não?

Maio de 2014, nasceu o Observador. Junho de 2019, nasceu a Rádio Observador.

Há cinco anos poucos acreditavam que era possível criar um novo jornal de qualidade em Portugal, ainda por cima só online. Foi possível. Agora chegou a vez da rádio, de novo construída em moldes que rompem com as rotinas e os hábitos estabelecidos.

Nestes anos o caminho do Observador foi feito sem compromissos. Nunca sacrificámos a procura do máximo rigor no nosso jornalismo, tal como nunca abdicámos de uma feroz independência, sem concessões. Ao mesmo tempo não fomos na onda – o Observador quis ser diferente dos outros de órgãos de informação, porque não queremos ser todos iguais, nem pensar todos da mesma maneira, pois não?

Fizemos este caminho passo a passo, contando com os nossos leitores, que todos os meses são mais. E, desde há pouco mais de um ano, com os leitores que são também nossos assinantes. Cada novo passo que damos depende deles, pelo que não temos outra forma de o dizer – se é leitor do Observador, se gosta do Observador, se sente falta do Observador, se acha que o Observador é necessário para que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia, então dê o pequeno passo de fazer uma assinatura.

Não custa nada – ou custa muito pouco. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)