O futebolista internacional brasileiro Neymar está fora da Copa América, competição que decorrerá de 14 de junho a 7 de julho, no Brasil, devido a lesão. Neymar foi forçado a sair do jogo particular de quarta-feira à noite, em que o Brasil venceu em Brasília o Qatar, por 2-0, com o avançado a ser substituído aos 21 minutos, devido a lesão.

Depois de sofrer de torcer o tornozelo direito durante o jogo de quarta-feira frente ao Qatar, Neymar foi sujeito a exames complementares com imagem, que confirmarão uma rotura no ligamento do tornozelo”, refere a Confederação Brasileira (CBF) em comunicado.

O organismo do futebol brasileiro acrescenta que, face à gravidade da lesão, Neymar “não estará em condições físicas” para participar na Copa América 2019, e que a equipa técnica anunciará o seu substituto esta quinta-feira. A situação de Neymar surge um dia depois de Francisco Novelleto, vice-presidente da CBF, ter dito que Neymar devia pedir dispensa da seleção, face às acusações que enfrenta, de violação.

“Se o Neymar jogar, é provável que o Brasil não chegue ao título. Conheço a imprensa, vai andar atrás dele. E há muito para acontecer ainda. Um amigo meu do Rio de Janeiro disse que tem mais um vídeo para ser lançado”, disse o dirigente. Para Novelleto isso seria suficiente para que o jogador do Paris Saint-Germain não tivesse rendimento, tal como aconteceu no Mundial2018.

“Todos ficam a ganhar se ele não jogar. Ele não vai ter rendimento. Já deixou a desejar no Mundial. Imaginam a carga emocional?”, questionou o vice-presidente.

Em Brasília, diante do Qatar, o Brasil ganhou com golos de Richarlison, jogador do Everton, de Marco Silva, aos 16 minutos, e de Gabriel Jesus, com o avançado do Manchester City a marcar aos 24. O ex-portista Éder Militão entrou aos 81 minutos para o lugar de Dani Alves, num jogo em que também foram utilizados Alex Sandro (ex-FC Porto), como suplente, e Ederson (ex-Benfica), que foi titular.