Rádio Observador

Vaidades

Ao fim de quatro anos, Irina e Bradley Cooper estarão mesmo separados

270

A relação de quatro anos entre Bradley Cooper e Irina terá chegado mesmo ao fim. O ex-casal tem uma filha nascida em março de 2017. Lady Gaga não terá nada que ver com a separação.

AFP/Getty Images

O relacionamento de Irina Shayk e de Bradley Cooper chegou ao fim, avança a revista norte-americana People, apesar de os representantes do ex-casal se terem recusado a comentar àquela publicação.

A modelo, ex-namorada de cinco anos do português Cristiano Ronaldo, e o ator já nomeado aos Óscares estavam juntos há sensivelmente quatro anos e têm uma filha em comum — Lea De Seine nasceu em março de 2017 e é agora a principal preocupação de Irina e de Cooper, que estarão amigavelmente a tratar da custódia conjunta da filha.

Os dois começaram a namorar em 2015, altura em que surgiram os primeiros rumores de uma possível relação: finda a Met Gala desse ano, o casal foi visto aos beijos numa after party; antes disso foi apanhado a passear pelas ruas de Nova Iorque no fim de um encontro.

A relação de Irina e Bradley foi vivida sobretudo numa esfera de privacidade. À edição britânica da Glamour, a modelo comentou que preferia que o romance fosse vivido fora das luzes dos holofotes. “Tenho vários amigos que partilham muito da sua vida pessoal no Instagram ou nas redes sociais. Admiro isso e penso que é ótimo, mas também penso que é uma escolha pessoal.”

© AFP/Getty Images

Na altura em que o filme “Assim Nasce uma Estrela” foi lançado começaram a surgir rumores em torno da cumplicidade entre Bradley Cooper e Lady Gaga — cantora que venceu um Óscar pelo tema interpretado nesta longa-metragem de 2018. Desde então, o público terá ficado com vontade de os juntar fora do ecrã, mas notícias mais recentes apontam para que Lady Gaga não tenha nada que ver com os problemas conjugais de Irina e Cooper.

Numa entrevista ao talkshow de Jimmy Kimmel, Lady Gaga justificou a aparente cumplicidade entre os dois, visível tanto no filme, como na interpretação da música vencedora do Óscar. Kimmel aproveitou o momento e lançou a pergunta, em jeito de provocação: “Estávamos a assistir [à atuação de Shallow nos Óscares] em casa e perguntámo-nos ‘o que se passa com estes dois?’”. Na resposta, Gaga justificou os rumores como sendo fruto do trabalho bem feito. “A Shallow é uma música romântica e o ‘Assim Nasce uma Estrela’ é uma história de amor”, disse a cantora.

Antes de Irina, Bradley Cooper namorou dois anos com a modelo britânica Suki Waterhouse (quase 20 anos mais nova), esteve casado durante quatro meses com a atriz Jennifer Esposito e manteve ainda uma relação com Renée Zellweger entre julho de 2009 e março de 2011.

Já Irina decidiu pôr fim, no início de 2015, a um namoro de cinco anos com o português Cristiano Ronaldo. Ela que, meses depois do fim da relação, quebrou o silêncio em entrevista para a revista ¡Hola! ao revelar que, ao lado do então namorado, se sentia feia e insegura. “O meu homem ideal é fiel, honesto e um cavalheiro que sabe como tratar uma mulher. Não acredito em homens que nos fazem sentir infelizes, porque esses são garotos, não homens”, disse Irina.

Não queremos ser todos iguais, pois não?

Maio de 2014, nasceu o Observador. Junho de 2019, nasceu a Rádio Observador.

Há cinco anos poucos acreditavam que era possível criar um novo jornal de qualidade em Portugal, ainda por cima só online. Foi possível. Agora chegou a vez da rádio, de novo construída em moldes que rompem com as rotinas e os hábitos estabelecidos.

Nestes anos o caminho do Observador foi feito sem compromissos. Nunca sacrificámos a procura do máximo rigor no nosso jornalismo, tal como nunca abdicámos de uma feroz independência, sem concessões. Ao mesmo tempo não fomos na onda – o Observador quis ser diferente dos outros órgãos de informação, porque não queremos ser todos iguais, nem pensar todos da mesma maneira, pois não?

Fizemos este caminho passo a passo, contando com os nossos leitores, que todos os meses são mais. E, desde há pouco mais de um ano, com os leitores que são também nossos assinantes. Cada novo passo que damos depende deles, pelo que não temos outra forma de o dizer – se é leitor do Observador, se gosta do Observador, se sente falta do Observador, se acha que o Observador é necessário para que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia, então dê o pequeno passo de fazer uma assinatura.

Não custa nada – ou custa muito pouco. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Maternidade

Como dói um sonho quando morre /premium

Eduardo Sá

Arrasta-se para o carro. Chora, finalmente. Grita. Geme. Não acredita que nada daquilo esteja a acontecer. E confronta-se com o absurdo de ter um útero a servir de urna quando, antes, ele era só o céu

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)