Rádio Observador

Aeroporto de Lisboa

Homem que transportava droga no organismo morre no Aeroporto de Lisboa

Um homem que transportava droga no organismo morreu esta sexta-feira no Aeroporto de Lisboa. Individuo chegou a ser socorrido pelo INEM, mas não sobreviveu.

O homem faleceu às 12h40 desta sexta-feira.

JOÃO PORFÍRIO/OBSERVADOR

Depois de ver a sua entrada no país recusada pelo Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) na manhã desta sexta-feira, um homem morreu no Aeroporto de Lisboa devido ao rebentamento dos sacos de droga que transportava no organismo.

Segundo o SEF, depois de ser detido o homem entrou “em colapso devido a complicações decorrentes do transporte de estupefacientes no interior do seu organismo”.

Em comunicado oficial, a mesma fonte esclareceu que foram de imediato acionados todos os mecanismos médicos para assistência ao cidadão, no local, nomeadamente o INEM.” Apesar das “várias tentativas de reanimação” o homem ” veio a falecer pelas 12h40”.

Um outro passageiro que chegou a Portugal no mesmo voo também admitiu que transportava “90 bolotas de produto estupefaciente no interior do seu organismo”. Este último foi transportado para o hospital de São José onde ficará em observação e será, posteriormente, entregue às autoridades.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)