Rádio Observador

Planetas

Telescópios? Não: este mês bastam uns binóculos para poder ver Júpiter e as suas maiores luas

1.488

Durante as noites de junho, o rei dos planetas do sistema solar vai parecer maior e será possível observá-lo em qualquer parte do mundo. A noite de dia 10 será a melhor para ver o "espetáculo".

Será também possível observar as quatro maiores luas do planeta e até nuvens que o circundam

NASA/JPL/University of Arizona

O planeta Júpiter vai estar claramente visível durante todas as noites de junho em todo o mundo e poderá ser observado juntamente com as suas quatro luas com equipamento mínimo, noticia a agência norte-americana NASA. Durante o mês de junho, o planeta vai parecer maior e vai estar mais brilhante, enquanto Mercúrio e Marte se vão aproximar da Terra.

O maior planeta do sistema solar é uma joia brilhante vista a olho nu. Mas é ainda mais fantástico visto através de binóculos ou um telescópio pequeno, que permitem detetar as quatro maiores luas e talvez até as nuvens que circundam o planeta”, refere a NASA na sua página oficial.

A melhor altura para observar o planeta será na noite do dia 10, quando se verifica um fenómeno em que Júpiter, a Terra e o Sol se alinham perfeitamente. Quem vive no hemisfério sul da Terra poderá ter mais facilidade em observar o maior planeta do sistema solar, mas a NASA frisa que “o espetáculo” poderá ser observado de qualquer parte do mundo.

De 14 a 19 de junho, será ainda possível observar um “alinhamento” entre a Lua, Júpiter e Saturno. Também Mercúrio e Marte vão surgir muito próximos do nosso planeta depois do por-do-sol, entre 17 e 18 de junho.

Robert Massey, diretor executivo da Sociedade Astronómica Britain’s Royal explica à CNN que “ao contrário das estrelas, (Júpiter) não vai brilhar”. Massey diz que Júpiter se irá destacar mas que será preciso um “astro muito limpo” para ser possível observar o planeta e as suas luas.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Ambiente

Feiticeiros ou profetas: conservar ou modernizar?

Tomas Roquette Tenreiro

É o confronto de duas perspectivas - a optimista e a pessimista - sobre como salvar o nosso planeta. A visão de feiticeiros e profetas através da história de dois deles, Norman Borlaug e William Vogt.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)