Durante os dois dias de reunião em Fukuoka, no Japão, que antecipa a cimeira do G20 que se realizará entre 28 a 29 de junho na cidade japonesa de Osaka, os ministros das Finanças e os governadores dos bancos centrais referiram que o crescimento global “parece estar a estabilizar”, em termos gerais, e que se projeta “uma melhoria moderada nos próximos meses e em 2020”.

No entanto, realçam que continuam a monitorizar de perto as “tensões comerciais e geopolíticas” que estão a desacelerar o crescimento económico global.

Os ministros das Finanças e os responsáveis do G20 chamam ainda a atenção para o facto do crescimento ser baixo e os riscos económico-financeiros apresentarem uma tendência de desaceleração, embora se assista a uma intensificação das tensões comerciais e geopolíticas, numa clara referência ao diferendo entre os Estados Unidos e a China.

O G20 reconhece ainda a importância do comércio internacional e dos investimentos como motores do crescimento, produtividade, inovação, criação de emprego e desenvolvimento. O grupo chama também a atenção para a redução dos desequilíbrios globais das contas correntes nacionais, que podem afetar a evolução da economia global.