Um pedófilo de Guimarães foi esta terça-feira condenado a 19 anos de prisão por vários crimes relacionados com abuso de menores, noticia a TVI. O homem de 28 anos abusou de cinco rapazes e terá, ainda, de pagar uma indemnização de 150 mil euros, que será dividida por cada uma das vítimas.

Os casos ocorreram entre 2012 e 2018 e as vítimas tinham entre 10 e 14 anos. O homem residente em Famalicão foi condenado por 32 crimes de abuso sexual de menores agravado, dois crimes de violação, um crime de violação de domicílio e um crime de pornografia de menores.

Em 2018, uma das vítimas denunciou o abuso e o homem ficou em prisão preventiva. Se a pena não tivesse sido aplicada em cúmulo jurídico, o homem seria condenado a cerca de 135 anos de prisão, refere o mesmo canal. A sentença do Tribunal de Guimarães decreta, ainda, que, durante 15 anos, o homem não poderá exercer qualquer função relacionada com crianças nem poderá ter à sua guarda qualquer menor.

Jorge da Costa, advogado de algumas das vítimas, mostra-se satisfeito com a condenação e diz que a “pena não é pesada” mas sim “justa”. O advogado elogiou, ainda, a Justiça portuguesa dizendo que neste caso “funcionou bem”. Jorge da Costa apelou que os pais tenham cuidados redobrados com as suas crianças.

Na audiência em tribunal, o homem nunca assumiu ter cometido qualquer crime.