Rádio Observador

Futebol

O campeão mundial, o irmão de Rúben Dias e o ex-colega de Gabriel Jesus: Casa Pia e Vilafranquense sobem às ligas profissionais

336

Há nomes conhecidos como Roncatto ou Tocantins, uns familiares como Ivan Dias, outros com história como Morelatto: Casa Pia e Vilafranquense vencem playoff e garantem histórica subida à Segunda Liga.

Vilafranquense voltou a empatar com U. Leiria a um golo no final do prolongamento e garantiu subida nas grandes penalidades

Miguel Pereira

Com as contas nas divisões profissionais, chegavam também as últimas decisões nos escalões mais baixos e com especial enfoque para o Campeonato de Portugal, onde se jogavam este domingo as duas segundas mãos das meias-finais do playoff que valiam não só a presença na final da competição mas também a subida à Segunda Liga. Foi até ao fim, com muita emoção à mistura, mas Casa Pia e Vilafranquense conseguiram mesmo escrever páginas históricas no seu percurso por onde já passaram jogadores que chegariam a internacionais, alcançando pela primeira vez um lugar no segundo escalão do futebol nacional.

A primeira decisão conhecida da tarde veio dos Açores mas foi preciso esperar até ao apito final para se saber quem avançava para a promoção e respetiva presença no Jamor no próximo fim de semana. Depois do triunfo em Pina Manique frente ao Praiense por 1-0 com golo de Miguel Bandarra, os lisboetas deslocaram-se à Praia da Vitória, na ilha Terceira, para um encontro jogado em condições quase impossíveis face à chuva que alagou várias zonas do relvado e que teve Luciano Serpa a empatar a eliminatória logo aos dois minutos. Miguel Bandarra, de grande penalidade, fez o empate (55′), o mesmo Luciano Serpa apontou o 2-1 também de penálti aos 90′ e Itto Cruz ainda teve um livre indireto em posição favorável para fazer a reviravolta. Pelo meio, o Praiense, comandado pelo antigo jogador Agatão, teve um golo anulado e houve três expulsões.

Orientado por Luís Loureiro, médio formado no Sintrense que passou por Sp. Braga, Dínamo Moscovo e Sporting antes de uma passagem pelo Chipre e pelo Boavista, o Casa Pia conta com jogadores conhecidos como o brasileiro Evandro Roncatto, antigo avançado de Belenenses e P. Ferreira que chegou a ser campeão mundial Sub-17 quando estava no Guarani; José Embaló, primo do ex-avançado de Sporting e Benfica Yannick Djaló que passou por Chipre, Roménia, Islândia e Polónia; Bruno Simão, central experiente que é irmão do esquerdino David Simão e passou por seis ligas estrangeiras; ou Ivan Dias, irmão do central do Benfica Rúben Dias (também ele é central) que esta tarde foi expulso no decorrer da segunda metade.

Mais tarde, por ter sido decidido apenas no desempate por grandes penalidades, o Vilafranquense conseguiu também vencer num Campo do Cevadeiro a rebentar pelas costuras para um dia que seria mesmo histórico. Depois do empate a um golo na primeira mão, com Ivo Vieira a marcar para o conjunto de Vila Franca de Xira e Carlos Daniel a empatar para a U. Leiria, Kelvin ainda deu vantagem aos visitados (49′) mas, apenas quatro minutos depois, Helinho fez o empate (63′). Sem golos no prolongamento, a decisão foi mesmo para penáltis e os leirienses, com duas tentativas falhadas, caíram por 4-2.

Treinado por Filipe Moreira, que substituiu Vasco Matos, o Vilafranquense contou também nos seus quadros com nomes conhecidos que ajudaram a equipa à subida de divisão, caso do avançado Tocantins, que se destacou no Estoril em 2016/17; Lucas Morelatto, médio de 25 anos formado no Palmeiras onde se cruzou na formação com nomes como Gabriel Jesus (Manchester City), Carlos Vinicius (Mónaco, depois de ter começado a última época no Rio Ave), João Pedro (lateral do FC Porto); e os experientes Luís Pinto – que passou por Moreirense ou Desp. Chaves – e China, lateral esquerdo formado no Sporting que deu nas vistas como sénior na Naval e no Belenenses antes de vários anos na Ucrânia e no Chipre.

Curiosamente, num e noutro caso também houve momentos menos felizes ao longo da temporada: o Casa Pia foi castigado com perda de seis pontos numa altura em que José da Paz era treinador por Rúben Amorim, que também estava no banco, ter dado indicações, mas a decisão foi anulada pelo Tribunal Arbitral do Desporto, que restituiu os mesmos pontos que valeram à equipa a reentrada nos lugares que permitiam discutir a subida de divisão; no Vilafranquense, que tem Luiz Andrade, antigo líder da SAD do Desp. Aves (onde ganhou uma Taça de Portugal) como presidente da sociedade, chegou a haver uma ameaça de greve por ordenados em atraso mas com o pagamento de dois dos três meses de atraso a situação foi solucionada.

Não queremos ser todos iguais, pois não?

Maio de 2014, nasceu o Observador. Junho de 2019, nasceu a Rádio Observador.

Há cinco anos poucos acreditavam que era possível criar um novo jornal de qualidade em Portugal, ainda por cima só online. Foi possível. Agora chegou a vez da rádio, de novo construída em moldes que rompem com as rotinas e os hábitos estabelecidos.

Nestes anos o caminho do Observador foi feito sem compromissos. Nunca sacrificámos a procura do máximo rigor no nosso jornalismo, tal como nunca abdicámos de uma feroz independência, sem concessões. Ao mesmo tempo não fomos na onda – o Observador quis ser diferente dos outros de órgãos de informação, porque não queremos ser todos iguais, nem pensar todos da mesma maneira, pois não?

Fizemos este caminho passo a passo, contando com os nossos leitores, que todos os meses são mais. E, desde há pouco mais de um ano, com os leitores que são também nossos assinantes. Cada novo passo que damos depende deles, pelo que não temos outra forma de o dizer – se é leitor do Observador, se gosta do Observador, se sente falta do Observador, se acha que o Observador é necessário para que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia, então dê o pequeno passo de fazer uma assinatura.

Não custa nada – ou custa muito pouco. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: broseiro@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)