Os preços das chamadas efetuadas para os números iniciados por 707 e 708 vão sofrer uma redução entre 10% e 48%, revelou a ANACOM, esta terça-feira.

As reduções surgem devido à “diminuição, ao longo dos últimos anos, dos preços grossistas nas chamadas móveis e a necessidade de existirem margens consistentes entre os diversos tipos de chamadas, fixas e móveis, para estes números”, esclareceu a autoridade reguladora das comunicações postais e eletrónicas em comunicado.

A variação da percentagem de redução de custos é feita consoante a origem das chamadas para estes números. Se forem feitas a partir de um telefone fixo, a redução fica-se pelos 10%. No caso dos telemóveis é retirado 48% ao valor aplicado até hoje.

As chamadas para números 707 e 708 feitas a partir de um telemóvel, vão passar a ter um preço definido de 0,13 euros por minuto (sem IVA), contra 0,25 euros (sem IVA) por minuto aplicados atualmente. Já para as chamadas feitas a partir de telefones fixos, o regulador quer um teto de 0,09 euros por minuto (sem IVA), contra os atuais 0,10 euros (sem IVA).

A entidade reguladora estima que o reajuste de custos pode significar uma poupança anual global na ordem dos 6 a 7 milhões de euros.