Um carro foi colhido, esta quarta-feira, por um comboio em Barcelos. O acidente provocou três vítimas mortais, uma criança (que terá entre 10 e 14 anos), o avô (71 anos) e a avó (65 anos), confirmou José Simões, adjunto do comando dos bombeiros de Barcelos. A circulação no troço entre Barcelos e Tamel, na Linha do Minho, já foi retomada, garantiu fonte oficial da Infraestruturas de Portugal.

Todas as vítimas seguiam no mesmo carro. O condutor terá “desrespeitado a sinalização” da passagem de nível, afirmou fonte da GNR à Lusa. No comboio, onde seguiam o motorista e os passageiros, não houve registo de feridos. O maquinista vai ser ouvido para as autoridades de forma a apurar os contornos do acidente.

Segundo o Comandante dos Bombeiros de Barcelos ,“o que se fala é que o senhor [condutor] terá contornado as barreiras para passar a passagem de nível”, declarou à CMTV. A mesma hipótese é confirmada por populares no local, afirmando que “as barreiras estavam fechadas quando ele (o condutor do veículo ligeiro) atravessou a passagem de nível”.

Também a Infraestruturas de Estradas garante em comunicado de imprensa que o acidente ocorreu numa Passagem de Nível automatizada, equipada com sinalização luminosa e meias barreiras, que “se encontrava em pleno funcionamento no momento do acidente”.

“Acrescente-se ainda que o acesso rodoviário, a ER204, tem sinalização de alerta de aproximação de Passagem de Nível, que assegura a informação atempada aos automobilistas.”, garantiu a mesma fonte.

Contactada pelo Observador, a Comboios de Portugal (CP), operadora do comboio envolvido no acidente, afirma que a investigação está “entregue às autoridades competentes” e que “colaborará com todas as informações necessárias”.

O corpos foram retirados da viatura às 11h30 e foram transportados para o gabinete Médico-Legal de Braga, para realização de autopsias. As vítimas, de Areosa, Viana do Castelo, seguiam na estrada nacional que liga Ponte de Lima a Barcelos.

O acidente ocorreu na Linha do Norte, na freguesia de Carapeços, entre Nine e Braga. De acordo com a página de Internet da Proteção Civil, às 11h00, no local encontravam-se 26 homens apoiados por 10 viaturas.

Fonte oficial do INEM disse terem sido acionados para o local três ambulâncias de Barcelos, a Viatura Médica de Emergência e Reanimação (VMER) de Barcelos, bem como uma Unidade Móvel de Intervenção Psicológica de Emergência (UMIPE).

Infraestruturas de Portugal quer suprimir passagens de nível em Barcelos até 2023

A Infraestruturas de Portugal tem “um plano de intervenção” que prevê a supressão, até 2023, de todas as passagens de nível do concelho de Barcelos, disse esta quarta-feira fonte oficial da empresa à Lusa.

Segundo a fonte, estão em causa cerca de dezena de meia de passagens, que serão substituídas por desnivelamentos.

“O plano está a ser trabalhado em conjunto com o município”, referiu a fonte, sublinhando que o horizonte temporal de 2023 “é indicativo”, podendo haver situações que se prolonguem para lá dessa data.

A Infraestruturas de Portugal apresentou as condolências à família das vitimas.

Em atualização