Os condutores dos automóveis eléctricos exigem autonomias cada vez mais generosas, mais que não seja para afastar o fantasma de não poderem ir onde querem, ou necessitam, com medo que a energia acabe – ou que o carregador não esteja disponível – e fiquem pelo caminho. Daí que os que os 200 km que eram tidos como suficientes há cerca de 4/5 anos tenham evoluído para 400 km, cavalgada que certamente não irá ficar por aqui, à medida que as baterias dêem um novo salto tecnológico.

Alinhando por este raciocínio, a Nissan, que lançou em 2018 o novo Leaf com bateria de 40 kWh e 270 km de autonomia, vem agora anunciar que vai reforçar a gama do seu eléctrico com uma segunda versão, com maior capacidade de bateria (62 kWh), necessária para percorrer 385 km entre recargas. Denominada Leaf e+, esta nova versão já está disponível para entrega, com a prioridade a ir para os cerca de 8.000 clientes que colocaram as suas encomendas.

Ambas as versões estão disponíveis em Portugal, o Leaf de 40 kWh com o nível de equipamento Acenta, o mais simples, é proposto por 35.400€, com o N-Connecta a surgir por 36.500€ e o Tekna por 39.000€, todos eles a usufruírem de uma campanha em que a Nissan oferece um desconto que reduz 3.000€ aos valores apresentados. Enquanto isto, o Leaf e+, com 62 kWh, está disponível por 43.000€ na versão N-Connecta e 45.500€ na Tekna (usufruindo da mesma campanha de 3.000€), o que coloca a versão de 62 kWh cerca de 6.500€ acima do Leaf com 40 kWh, em igualdade de equipamento, superior pois aos 4.800€ esperados.