A Apple reconheceu que um número indeterminado de unidades do MacBook Pro de 15 polegadas tem baterias que “podem sobreaquecer e representar um risco de segurança”. As unidades potencialmente perigosas venderam-se entre setembro de 2015 e fevereiro de 2017, e podem ser identificadas pelo número de série do produto.

“A segurança dos clientes é a maior prioridade da Apple”, garante a empresa em comunicado, no qual refere o problema relacionado com as baterias dos portáteis já identificados. No mesmo comunicado, a gigante tecnológica recomenda que os clientes visitem esta página para perceber que computadores estão afetados, de maneira a alterar as baterias sem qualquer custo adicional.

É recomendado que os utilizadores de MacBook Pro façam uma verificação simples para perceber que modelos estão afetados — para isso, cada utilizador deverá selecionar a opção “sobre este Mac” no menu da Apple, no canto superior esquerdo do computador; se aparecer “MacBook Pro (Retina, 15 polegadas, meados de 2015)” é aconselhável escrever o número de série do equipamento na página já indicada para saber se é ou não necessário trocar de bateria.