O presidente do Eurogrupo, Mário Centeno, disse esta sexta-feira esperar conseguir fechar questões ainda em aberto sobre o orçamento da zona euro como a dimensão e a chave de partição.

Questionado à entrada da Cimeira do Euro, em Bruxelas, Centeno sublinhou a necessidade de se prosseguir o trabalho em vários aspetos “como a dimensão e a chave de partição, de modo a que o instrumento orçamental seja eficaz para a convergência e a competitividade: os nossos maiores objetivos”.

“Não chego aqui de mãos vazias, temos um acordo que foi alcançado no Eurogrupo da semana passada”, disse, referindo-se ao instrumento orçamental da zona euro e às alterações ao tratado do Mecanismo Europeu de Estabilidade.

Da reunião desta sexta-feira, em que participa ainda o presidente do Banco Central Europeu, Mário Draghi, o responsável do Eurogrupo disse esperar “orientações dos líderes europeus”.

“A Europa precisa de uma liderança, precisa de clareza, de modo a permitir que as nossas economias e a as nossas sociedades continuem a crescer”, considerou ainda Centeno.