O Halifax Bank of Scotland (HBOS) foi multado com 45,5 milhões de libras (cerca de 51 milhões de euros) por não revelar informação sobre supostas atividades fraudulentas cometidas pela sucursal de Reading (Inglaterra), foi anunciado esta sexta-feira.

Num comunicado, a autoridade reguladora financeira britânica (Financial Conduct Authority, FCA) da City sublinhou esta sexta-feira que a entidade bancária não proporcionou os dados pedidos devido à suspeita de que se estavam a efetuar atividades fraudulentas numa das suas equipas na cidade inglesa de Reading.

“O HBOS não alertou o regulador nem a polícia sobre as suspeitas de fraude na sucursal de Reading quando essas suspeitas se tornaram aparentes”, indicou esta sexta-feira num comunicado o diretor executivo da FCA, Mark Steward.

O executivo adiantou que este tipo de suspeitas “provocaram atrasos nas investigações levadas a cabo pela FCA e pelo corpo da polícia de Thames Valley”.

Na nota, a FCA explicou que na sanção imposta à entidade bancária se tinha aplicado um desconto de 30%, que assim reduziu a multa inicial de 65 milhões de libras (cerca de 72 milhões de euros).

Além da multa, quatro pessoas foram impedidas de trabalhar em serviços financeiros pelo envolvimento no caso.