Se o desafio da emergência climática esteve em cima da mesa durante a Conferência Mundial de Ministros Responsáveis pela Juventude 2019, que terminou este domingo em Lisboa, com António Guterres a discursar no encerramento do encontro, no exterior da Altice Arena a urgência do desafio ganhou outras cores.

Cá fora, o grande destaque vai desde hoje para a nova obra com assinatura do artista Bordalo II, conhecido pelo trabalho com o lixo. A peça, que vai ficar no jardim do Parque das Nações como recordação simbólica da realização da conferência Lisboa+21, foi inaugurada após um encerramento da conferência numa cerimónia que contou com a presença de Guterres.

Bordalo II é um dos mais populares artistas visuais portugueses do momento, com grande projeção internacional. Em novembro de 2017 exibiu trabalhos na zona de Xabregas, em Lisboa, onde tem atelier. A exposição “Attero” foi um êxito de público, com mais de 27 mil visitantes em 22 dias. No começo deste ano, inaugurou uma mostra com obras inéditas em Paris.

Segundo previsões do Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas e Ministério do Ambiente, terão nascido no Vale do Guadiana 30 crias de lince ibérico desde o início de 2019. Este número traduz-se num ligeiro aumento relativamente ao ano anterior. Atualmente, a população de lince ibérico a viver em Portugal ascende a 75 exemplares, estima o ICNF. Em 2018, viviam na Península Ibérica cerca de 640 exemplares, segundo um censo.