O comandante das forças navais do Irão, almirante Hossein Khanzadi, avisou os Estados Unidos sobre a capacidade do Irão para derrubar mais aparelhos não tripulados (drones).

As declarações do oficial de alta patente do Irão surgiram uma semana após o escalar da tensão entre Washington e Teerão, agravada pelo derrube de um “drone espião” que sobrevoava uma zona entre o Golfo Pérsico e o Estreito de Ormuz.

Entretanto, o secretário de Estado norte-americano, Mike Pompeo, chegou esta segunda-feira à Arábia Saudita para consultas sobre as tensões entre os Estados Unidos e o Irão.

De acordo com fontes oficiais norte-americanas, Pompeo deve encontrar-se na cidade portuária de Jeddah com o rei Salmane e com o príncipe herdeiro Mohamed bem Salmane antes de se deslocar aos Emiratos Árabes Unidos.

Após o derrube de um drone dos Estados Unidos no espaço aéreo iraniano, na semana passada, Washington preparou uma retaliação militar que foi suspensa pelo presidente dos Estados Unidos. A tensão entre ambos os países promete continuar a crescer. Esta segunda-feira o Conselho de Segurança da ONU vai reunir-se para falar sobre o tema à porta fechada, a pedido de Washington.

Donald Trump insiste na aplicação de sanções contra o país, insistido particularmente no incremento das sanções económicas.