Rádio Observador

Comité Olímpico

Minsk2019: Presidente do COP e governo criticam RTP por ausência “inconcebível”

O presidente do COP disse que “não compreende” a posição da RTP, classificando de “inconcebível” e que “não teve nenhuma justificação” e João Rebelo considerou que mereciam “uma cobertura mediática".

MIGUEL A. LOPES/LUSA

Autor
  • Agência Lusa

O presidente do Comité Olímpico de Portugal (COP) e o secretário de Estado da Juventude e Desporto criticaram esta quarta-feira à RTP pela ausência nos Jogos Europeus em Minsk, frisando que a posição é “inconcebível e sem qualquer justificação”.

Em declarações à comunicação social, na Bielorrússia, José Manuel Constantino mostrou-se incomodado com a postura da estação de televisão pública, lamentando que se limite “a reportar o que os jornalistas presentes enviam para Portugal”.

“No agradecimento que faço aos [jornalistas] que estão presentes, não posso deixar de lamentar aqueles que estão ausentes. Naturalmente, a televisão pública do meu país, que esperava que estivesse presente num acontecimento de natureza nacional, de âmbito nacional”, apontou José Manuel Constantino.

O presidente do COP disse ainda que “não compreende” a posição tomada pela RTP, classificando de “inconcebível” e que “não teve nenhuma justificação”.

Por sua vez, João Paulo Rebelo sublinhou as palavras do José Manuel Constantino, e enaltecendo as 11 medalhas conquistadas pelos portugueses.

“Junto-me claramente a esse comentário, a essa critica. Acho também que é nestes momentos em que um serviço público de televisão se justifica para passar esta mensagem de uma forma clara. Os portugueses têm de ter um grande orgulho no que está a acontecer, nós estamos a falar do evento multidesportivo mais relevante da Europa”, salientou.

Para o Secretário de Estado, as conquistas que Portugal fez em Minsk “asseguraram uma posição muito cimeira num ‘ranking’ europeu” e, como tal, mereciam “uma cobertura mediática e mais ampla possível”, concluiu.

Portugal conquistou, até ao momento, duas medalhas de ouro, por Fu Yu em ténis de mesa e Carlos Nascimento nos 100 metros, cinco de prata, alcançadas pela equipa de judo na prova mista, o ciclista Nelson Oliveira (contrarrelógio), as ginastas acrobatas Bárbara Sequeira, Francisca Maia e Francisca Sampaio Maia, em combinado e no exercício dinâmico, e Fernando Pimenta em K1 1.000.

Na prova de equilíbrio, as ginastas ainda conseguiram uma medalha de bronze, também alcançada pela judoca Telma Monteiro (-57 kg), pela estafeta mista dos 4×400 metros e por Diogo Ganchinho nos trampolins.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Desporto

Condecorações desportivas

José Manuel Constantino
685

As condecorações entregues pelo Presidente da República são positivas, mas o excesso ou uma opção não baseada em critérios de valor desportivo corre o risco de banalizar o que deveria ser a excelência

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)