Rádio Observador

Opel

Opel avança mecânicas e equipamento do novo Corsa

Já revelada a variante 100% eléctrica do novo Corsa, a Opel adianta agora os blocos a gasolina e gasóleo com que o utilitário alemão chega ao mercado. Promete melhores performances e menores consumos.

Embora tenha apresentado primeiro a variante eléctrica do Corsa, cujas encomendas devem estar prestes a abrir no mercado português, a introdução da nova geração do utilitário alemão vai arrancar com mecânicas convencionais, a gasóleo e a gasolina. São todas de origem PSA e anunciam, para um débito similar de potência, consumos e emissões de CO2 inferiores às versões mais eficientes do modelo que ainda se encontra em comercialização.

A oferta distribuiu-se entre três blocos a gasolina, com potências dos 75 aos 130 cv, e um diesel de 102 cv. Acoplada ao motor de entrada está uma caixa manual de cinco velocidades, sendo que no diesel e no 1.2 de 100 cv há a hipótese de optar entre uma transmissão manual de seis relações (de série) ou uma caixa automática de oito velocidades, comandável manualmente através de patilhas no volante. Já o Corsa mais potente surge sempre associado à transmissão automática de oito velocidades – uma estreia neste segmento de mercado.

 1.2 de 75 cv 1.2 de 100 cv 1.2 de 130 cv  1.5 diesel 
Potência máxima 75 cv 100 cv 130 cv 102 cv
Binário máximo ND 205 Nm 230 Nm 250 Nm
Velocidade máxima ND 188 km/h 208 km/h ND
0-100 km/h ND 10 segundos 8,7 segundos ND
Consumo médio 6,1-5,3 l/100 km 6,4-5,3 l/100 km 6,4-5,6 l/100 km 4,6-4,0 l/100 km
Emissões CO2 136-119 g/km 137-121 g/km 144-127 g/km 122-104 g/km
Dados homologados pelo fabricante em WLTP

Se, por fora, esta sexta geração está muito mais moderna e apelativa, o mesmo acontece por dentro. O habitáculo revela um incremento da sofisticação e da tecnologia a bordo, desde logo graças ao facto de incorporar um ecrã táctil de sete ou 10 polegadas. A isso há que somar “avançados sistemas de assistência à condução”, nos quais se incluem, de série, o alerta de colisão dianteira iminente com travagem automática de emergência e detecção de peões.

Quanto a níveis de equipamento, haverá três: Edition (base), Elegance e GS Line, este último claramente virado para enfatizar a faceta mais desportiva do Corsa. Nesta geração, a posição de condução pode ser sempre regulada para um nível mais baixo do que na anterior, mas a isso o GS Line acrescenta bancos dianteiros desportivos, pedais com capas de alumínio e tablier em negro com aplicações em vermelho. Não falta sequer o botão “Sport”, para eleger o modo de condução que melhor explora a resposta da direcção e do acelerador. Já no exterior, os GS Line distinguem-se pelos para-choques e pela saída de escape cromada.

Recomendador: descubra o seu carro ideal

Não percebe nada de carros, ou quer alargar os horizontes? Com uma mão-cheia de perguntas simples, ajudamo-lo a encontrar o seu carro novo ideal.

Recomendador: descubra o seu carro idealExperimentar agora

Não queremos ser todos iguais, pois não?

Maio de 2014, nasceu o Observador. Junho de 2019, nasceu a Rádio Observador.

Há cinco anos poucos acreditavam que era possível criar um novo jornal de qualidade em Portugal, ainda por cima só online. Foi possível. Agora chegou a vez da rádio, de novo construída em moldes que rompem com as rotinas e os hábitos estabelecidos.

Nestes anos o caminho do Observador foi feito sem compromissos. Nunca sacrificámos a procura do máximo rigor no nosso jornalismo, tal como nunca abdicámos de uma feroz independência, sem concessões. Ao mesmo tempo não fomos na onda – o Observador quis ser diferente dos outros de órgãos de informação, porque não queremos ser todos iguais, nem pensar todos da mesma maneira, pois não?

Fizemos este caminho passo a passo, contando com os nossos leitores, que todos os meses são mais. E, desde há pouco mais de um ano, com os leitores que são também nossos assinantes. Cada novo passo que damos depende deles, pelo que não temos outra forma de o dizer – se é leitor do Observador, se gosta do Observador, se sente falta do Observador, se acha que o Observador é necessário para que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia, então dê o pequeno passo de fazer uma assinatura.

Não custa nada – ou custa muito pouco. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: scarvalho@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)