Alvo de interesse e curiosidade por parte de turistas e locais, os pandas gémeos de Macau, Jian Jian e Kang Kang, os primeiros pandas gigantes nascidos naquele território administrado pela China, celebraram esta quarta-feira o terceiro aniversário.

Os pandas, ambos do sexo masculino e cujos nomes ditos em conjunto significam “saúde”, são filhos do mais recente casal de pandas gigantes oferecido pela China à região administrativa especial de Macau.

Nascidos a 26 de junho de 2016, os gémeos tiveram o primeiro contacto com o público apenas sete meses depois, numa altura em que se celebrava o ano novo chinês. Uma das crias nasceu com 135 gramas, em boas condições de saúde, e a outra com apenas 53,8 gramas.

Os pandas podem ser vistos no Pavilhão do Panda Gigante de Macau, no parque de Seac Pai Van, formado por dois espaços interiores de 330 metros quadrados – destinados às atividades do panda – e um jardim exterior de 600 metros quadrados.

O panda é um animal com um especial simbolismo para a China, desempenhando também um papel ao nível da diplomacia do gigante asiático, que tem a tradição de enviar estes animais para jardins zoológicos estrangeiros.

A China desenvolveu importantes meios para preservar a espécie e habitat do animal, o que levou a União Internacional para a Conservação da Natureza (UICN) a retirar, em 2016, o panda gigante da lista das espécies mais ameaçadas de extinção.