O Governo injetou mais 152 milhões de euros nos hospitais públicos para que possam pagar as suas dívidas, anunciou o ministério das Finanças em comunicado enviado às redações. A verba vem asssim engrossar o reforço global feito este ano de 445 milhões de euros.

A ideia, diz o ministério, é “melhorar as condições financeiras do SNS, com o objetivo de cumprir a sua missão e contribuir para uma redução adicional dos pagamentos em atraso (que se encontram já próximo dos mínimos históricos)”.

A mesma nota refere que o Governo “concluiu o financiamento do Plano de Liquidação de Pagamentos em atraso de 2019”. Assim, “a partir agora, 855 milhões de dívida relativa
a 2018 deixarão “de onerar o orçamento de 2019 do SNS na sua capacidade de
assumir novos compromissos que sejam necessários para a sua atividade”.

O Governo salienta que estas duas medidas são de “grande importância para fortalecer do ponto vista
financeiro o SNS e acrescem ao aumento muito expressivo do orçamento inicial
do SNS de 2019 em 586 milhões de euros (+7%) relativamente ao de 2018.”