Miguel Oliveira (KTM) foi penalizado em três lugares na grelha de partida para o Grande Prémio da Holanda de MotoGP, este sábado, depois de os comissários considerarem que prejudicou a volta lançada de um adversário.

Segundo o comunicado do Colégio de Comissários do GP da Holanda, o piloto português “conduziu de forma irresponsável” durante a sessão de qualificação, “seguindo de forma lenta na linha de trajetória, prejudicando outro concorrente que seguia numa possível volta lançada”, na curva três do circuito holandês, em Assen.

Desta forma, os comissários entenderam que Miguel Oliveira violou o artigo 1.21.2 das Regras do Campeonato do Mundo da Federação Internacional de Motociclismo (FIM), que estipula que “os pilotos devem conduzir de forma responsável, não causando perigo para outros participantes, seja na pista ou no ‘pit lane'”.

O piloto da KTM vai partir do 20.º lugar da grelha para a corrida de domingo, apesar de ter registado o 17.º melhor tempo na sessão de qualificação.

O piloto natural de Almada estabeleceu a sua melhor volta em 1.33,706 minutos. Oliveira foi o sétimo mais rápido entre os 11 pilotos que participaram na primeira parte da qualificação, a Q1, que apurou os espanhóis Alex Rins (Suzuki) e Pol Espargaró (KTM) para a Q2, que reuniu os 12 mais rápidos do dia nesta oitava prova da temporada.

O estreante francês Fabio Quartararo (Yamaha Petronas) conquistou a terceira ‘pole position’ da temporada, segunda consecutiva, batendo o espanhol Maverick Viñales (Yamaha) por 140 milésimos de segundo.

O registo de 1.32,017 constitui mesmo um novo recorde ao traçado holandês.

Alex Rins, que precisou de ir à Q1, foi o terceiro mais rápido, a 441 milésimos do francês.

Pela primeira vez esta temporada nas oito qualificações realizadas, o espanhol Marc Márquez (Honda) ficou fora da primeira linha. O campeão em título parte do quarto lugar, tendo ficado a 714 milésimos do mais rápido.

Após sete corridas disputadas, Miguel Oliveira é 17.º classificado no Mundial, com 12 pontos.