O WeShare, o novo car-sharing da Volkswagen, começou a funcionar em Berlim e conta com vários trunfos na manga. O principal argumento para cativar clientes é o preço competitivo, uma vez que o serviço vai começar a ser proposto por 19 cêntimos ao minuto, o que significa que uma viagem de 10 minutos custará apenas 1,9 euros, para uma deslocação de meia hora se ficar pelos 5,7 euros. Valores inferiores ao que seria exigido caso se utilizasse, por exemplo, um táxi.

Outra vantagem tem a ver com a frota ao serviço deste WeShare berlinense, que vai ser composta exclusivamente por veículos eléctricos, com a Volkswagen a arrancar de imediato com um conjunto de e-Golf, cujo número vai continuar a ser reforçado para satisfazer a procura até atingir 1.500 unidades.

No próximo ano, os e-Golf vão ser complementados por 500 unidades do e-up!, já na versão com mais bateria, para depois, no final de 2020, ser a vez do WeShare acolher uma frota do novo ID.3, em número ainda não especificado. O facto de dispor apenas de veículos eléctricos garante custos de utilização mais reduzidos, mas sobretudo o acesso ao centro histórico da cidade, mesmo nos dias em que a qualidade do ar se revele menos boa.

Para já, o preço por minuto está fixado nos 19 cêntimos, um valor de lançamento, tendo previsto aumentar para 0,29€ a partir de Setembro. Os clientes têm apenas de ter um mínimo de 21 anos, cartão de crédito e telemóvel com a aplicação que permite aceder ao sistema WeShare.

Depois deste arranque em Berlim, o WeShare tem previsto concentrar-se em Praga, na República Checa (aí com a Skoda), e Hamburgo, no norte da Alemanha. E outras cidades se seguirão.