O pintor cantábrico Agustín Riancho foi um dos mais importantes paisagistas espanhóis do século XIX e uma obra sua está a dar que falar nas redes sociais. Segundo o jornal El Confidencial, uma pintura a óleo deste artista tem sido partilhada vezes e vezes sem conta, sempre com a legenda “Reconhece esta paisagem?”

Até agora, a obra de 125 por 75 cm tem sobre si um grande ponto de interrogação. Tudo porque tem sido impossível identificar o alinhamento de pedras que se destaca ao emergir de um amontoado de verde, precedido por um rio. A pouco mais de duas semanas da apresentação desta nova aquisição, o Museu do Prado tem-se multiplicado em pedidos de ajuda a peritos de pintura e geólogos para conseguir identificar a paisagem retratada neste quadro ironicamente intitulado “Paisagem”.

Este “Paisagem” foi uma doação proveniente de uma coleção privada e o mistério começou quando a obra chegou às mãos do restaurador Pedro José Martínez Plaza, que é especialista no século XIX. O trabalhador do museu entrou em contacto com um geoparque na Cantábria (no norte de Espanha, no Golfo da Biscaia) para verificar se a paisagem pintada correspondia a algum lugar dessa zona geográfica. Ao perceber que a resposta era negativa, mudou de alvo e tentou outro geoparque: ninguém lhe conseguiu dar qualquer informação e é por isso que agora está lançada esta campanha/pedido de ajuda.

O geólogo Luis Collantes acredita “pessoalmente” que se trata do Salto del Gitano, que fica em Monfragüe, porque “coincide com o curso do rio”. Ao mesmo tempo, dezenas de pessoas já tweetaram fotos de variadíssimos sítios que se assemelham a esse quadro de Riancho.

Alguns arriscam dizer que fica no Parque Natural de Despeñaperros, outros que é na Riba de Santiuste (Guadalajara), em Cuchillos del Río Cabriel (Cuenca), Molinucos del Diablo (Valle del Saja). Há uma autêntica avalanche de opiniões e imagens que agora as equipas de peritos vão ter de analisar de forma a que o Museu do Prado veja este mistério resolvido.