A máquina em causa foi construída em 1948, num país do Leste europeu, mais precisamente na então Checoslováquia. Trata-se de um Skoda e o modelo que surge na foto é um 640 Superb, o topo de gama do construtor, que produzia dos veículos mais refinados e luxuosos entre os oriundos dos países que pertenciam ao bloco soviético.

Ainda hoje, o Superb é o topo de gama do construtor checo, denominação que foi recuperada em 2001. Antes da Segunda Grande Guerra, o maior dos Skoda dominava entre a concorrência daquele lado da Europa, apesar de não terem sido construídos muitos exemplares, uma vez que só 158 unidades “nasceram” entre 1946 e 1949. E se os restantes 157 desapareceram da circulação, este exemplar resiste ao passar dos anos e pertence ao museu da Skoda, em Mladá Boleslav.

Este Superb de 1948 serviu o responsável pelo turismo em Karlovy Vary durante cerca de 20 anos, findos os quais foi adquirido pela marca e enviado para Mladá Boleslav. O objectivo era repará-lo, mas a falta de peças e de dinheiro para as produzir levaram a Skoda a guardá-lo religiosamente, à espera de melhores dias. Caiu no esquecimento, até que alguém encontrou esta beldade do passado em 2017, altura em que se iniciou a sua recuperação.

Hoje, além de umas voltinhas ocasionais, o 640 Superb pode ser visto no museu da marca e está resplandecente, depois de três anos de trabalho árduo dos artífices checos.