A embarcação suíça de dois cascos Alinghi, que integra na equipa de terra o português João Cabeçadas, conquistou este domingo o título mundial de catamarãs de 32 pés (GC32), que decorreu na baía de Lagos, em Faro.

O Alinghi, que terminou 11 das 18 regatas realizadas nas duas primeiras posições, somando um total de 57 pontos, conquistou o título mundial com 17 de vantagem sobre o também suíço Team Tilt (74), que defendia em Lagos o ouro conquistado há um ano em Itália.

Na terceira posição do pódio ficou o catamarã britânico INEOS Rebels, com 78 pontos, um apenas de vantagem sobre o francês NORAUTO, quarto classificado com 79.

Apesar da vantagem alcançada nos primeiros dias da competição, que lhe permitiu chegar à jornada derradeira com 16 pontos sobre o Oman Air e o INEOS Rebels, o Alinghi não se limitou a gerir a diferença e somou um segundo e dois primeiros nas primeiras três regatas de hoje.

Com a questão do título mundial praticamente resolvida, dado que o Alinghi ficou com 20 pontos de vantagem, o interesse passou para a luta pelos restantes lugares do pódio entre Oman Air, INEOS Rebels e o então campeão Team Tilt.